Terça, 30/04/2013 22h08
-
Vinícius Tondolo
Última atualização em Quinta, 02/05/2013 08:44h
Imprimir

Com um pouco de atraso, eu vou colocar a minha seleção do campeonato goiano até o momento. Ao final de 92 jogos, algumas surpresas, algumas decepções e uma competição que vai sendo rotulada pelo seu baixo índice técnico. Não me preocupei com formações táticas, listo abaixo os 11 jogadores que fazem parte da minha seleção deste Goianão.

Goleiro – BRUNO COLAÇO – Um atleta de 23 anos que foi destaque do Goianésia durante todo o campeonato. Me surpreendeu com belas defesas, rápida saída de bola e certa tranquilidade embaixo das traves.

Lateral Direito – VITOR – Não vou negar que esta foi a posição mais difícil de escolher alguém. Não pela concorrência, mas sim, pela falta dela. Voto no lateral esmeraldino por ter sido o mais perigoso deles. Em 13 jogos, 3 gols e 2 assistências. Foi destaque nos clássicos contra Vila e Atlético.

Zagueiro – ARTHUR – O defesor atleticano foi a grande surpresa e a revelação do campeonato. Os 22 anos não foram impedimentos para dar sustentabilidade e segurança ao sistema defensivo rubro-negro. Pôs no banco velhos de casa.

Zagueiro – ERNANDO – Já possui o status de grande zagueiro da história esmeraldina. Quem sabe um dos melhores da história recente do clube. Atuou em praticamente todos os jogos e não tomou cartão amarelo. Um zagueiro clássico.

Lateral Esquerdo – ANDERSON PAIM – Assumo que fiquei na dúvida entre ele e Paulo César do Azulão. O escolhi pela importância no sistema tático da Aparecidense, pelo perigo que causa em suas descidas e pela eficiência nas assistências – foram 4 no campeonato.

Volante – AMARAL – Um dos melhores marcadores do futebol goiano. Além disso, fez 4 gols. Nada tão expressivo quanto do ano passado, mas foi muito bem mais uma vez.

Volante – DODO – Não é muito chegado nos gols, mas quando o assunto é marcação e passe ele também sabe se impor. Teve mais um bom início de estadual.

Meia – ABUDA – Foi autor de um lindo gol contra o Vila Nova e de belas assistências ao longo do campeonato. Foi o verdadeiro motor do meio campo da Aparecidense. Foi regular e esteve em quase todos os jogos – só ficou fora de um por suspensão.

Meia – PIPICO – Embora não seja um meia de ofício, não poderia deixá-lo de fora. Jogou muito e mudou a cara do Atlético. De chacota por causa do apelido, se tornou um dos grandes motivos da felicidade atleticana.

Atacante – Ricardo Jesus – Não esteve nas primeiras rodadas por problemas de regularização, depois que entrou não saiu mais. Um artilheiro que se destaca pela assistências. 11 gols e e 6 assistência – o melhor do campeonato nos dois quesitos.

Atacante – Walter – Também demorou a acertar seu retorno ao Goiás. Presidente foi obrigado a ir a Porto para resolver a situação. Alheio a forma e ao uniforme estufado, Walter é um craque que passa por cima de tudo o que é zagueiro. Autor de lindos gols.

Técnico – HENRY LAUAR – Gosto do trabalho do Enderson Moreira, um profissional que apresenta várias possibilidades dentro do jogo. Mas não poderia deixar de ressaltar o trabalho de Henry, mesmo sendo demitido após a derrota para o Atlético, nada pode apagar a bela campanha no comando do “rebaixado” Goianésia. Foi diferenciado na área técnica.

PROTESTO – O torcedor do Vila Nova mais uma vez pediu a saída de Paulo Diniz e Marcos Martinez. Faixas foram colocadas na sede do clube no dia da reunião ordinária do conselho.

VOLTA – Depois de inúmeras críticas quando eles estiveram no comando do clube, os mesmos torcedores pediram o retorno de Leonardo Rizzo e Nilton Ferreira. De culpados e achincalhados, este grupo voltou a ser rotulado como os salvadores do clube.

 APRESENTAÇÃO... – Na reunião do conselho deliberativo, o novo diretor de futebol foi apresentado aos conselheiros de forma oficial.

... DE NOVA FILOSOFIA – Hugo Jorge apresentou o modelo de gestão para o departamento de futebol, falou sobre as possibilidades, mas não revelou nomes de futuro treinador e possíveis contratações. Tudo no sigilo e na responsabilidade dele e Francisco Albuquerque.

POR ENQUANTO – Hermógenes Neto disse, em entrevista coletiva, que não tem interino no sobrenome e que será o técnico do Vila Nova. Vários jogadores gostaram da ideia. Mas ainda existe boas chances de um novo profissional ser anunciado. A questão financeira tem atrapalhado.

NÃO QUERO – Vinicius Eutrópio foi um dos primeiros a serem procurados pela nova direção do Vila Nova. Ele não aceitou a proposta do Tigre. Hoje ele tem 1% de chance de assumir o time. Outros nomes estão sendo cogitados.

FORA DO BARALHO – Dois jogadores já estão oficialmente fora dos planos para a Série C. O lateral Chiquinho e o atacante Elcimar. Os dois jogadores não agradaram tecnicamente. Jogadores para estas posições estão entre as prioridades.

NOVA FORNADA – Dois jogadores da equipe sub-20 vão integrar o elenco profissional: o zagueiro George e o meia Matheus. Os dois serão observados e terão oportunidades no time principal. George tem futuro. Matheus ainda não o vi jogando no sub 20.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logo-small

Av. Goiás, 174. Ed. São Judas Tadeu, 16º Andar. Setor Central, Goiânia, Goiás. CEP 74010-010