Atlético GoianienseGoiás Esporte ClubeVila Nova

twitterfacebookyoutubeinsta-bordarssemail

Sizenando_SABOYA
Presidente da New Ville explica empréstimo de Jubal e diz que Heron segue prestigiado (Foto: Raphael Saboya/Rádio 730)
A polêmica envolvendo o jovem zagueiro Jubal, do Vila Nova, finalmente teve uma solução final. Após a fuga do atleta para o Santos, a briga na justiça e a ordem para voltar para o Vila, o jogador foi negociado de forma correta e deve voltar para o Santos. Jubal, que ainda tem mais três anos de contrato com o Vila, será emprestado até o fim de 2012, provavelmente ao clube paulista.

O Vila negociou parte dos direitos econômicos do atleta junto ao seu empresário por um valor que não será divulgado, mas gira em torno dos R$150 mil. Assim, o Vila continua dono do atleta e poderá lucrar em uma futura venda. Em entrevista a RÁDIO 730, ao repórter Rafael Bessa, o conselheiro Sizenando Ferro, mandatário da New Ville Sports, empresa que gerencia o futebol do Vila, explicou a transação e a participação do clube sobre o atleta.

“Houve uma negociação entre as partes, o empresário comprou uma parte do atleta e o Vila emprestando o jogador para uma equipe que o empresário ainda está definindo. Ainda fica uma boa participação para o clube e esperamos que agora, com o atleta saindo pela porta da frente, ele tenha um futuro onde possa render e também ao Vila em uma negociação futura. Os direitos federativos do jogador são do Vila e os econômicos , o Vila vende um percentual ao empresário, que vai coloca-lo em uma equipe, que pode ser o Santos”, revelou.

Com o assunto de Jubal encerrado, Sizenando foi questionado sobre o elenco e o treinador Heron Ferreira. O empresário revelou que mantém confiança no trabalho do treinador, mas alertou que no mundo do futebol, o resultado é imprescindível. Sizenando ainda considerou que o elenco está completo e não deve chegar mais ninguém, a não ser que algum atleta não corresponda e deixe o Vila.

“Acho que as vezes algumas substituições, como um atleta que pode não ter dado certo ou possa não dar certo e aí saindo, a gente pode tentar mais alguém, caso contrário não. A gente tem admirado o trabalho do Heron, sabemos que todos são passíveis de erros e também sabemos que treinador vive de resultados. Não é que se ele perder será tirado, mas tudo passa por avaliações para que a gente tome uma decisão certa. Hoje, nosso treinador é ele e ainda temos confiança”, ressaltou.