Atlético GoianienseGoiás Esporte ClubeVila Nova

twitterfacebookyoutubeinsta-bordarssemail

lucioAntonio vila thiagoM
Lúcio Antônio garante que Roberth estava sendo observado desde a Série C (Foto: Thiago Martins)
Com a vaga para a Série B garantida, a diretoria do Vila Nova cogitava montar o elenco para 2014 com nomes fortes e badalados no futebol goiano, chegando a fazer contatos com os atacantes Marcão, ex-Atlético, e Araújo, do Goiás. Porém, sentindo a dificuldade do mercado e com limitações na folha salarial, o caminho seguido para trazer reforços deve ser bem diferente daquele que a torcida esperava.

As primeiras contratações do clube para a temporada dão conta disso. Chegaram à Toca do Tigre o atacante Roberth Mayk, 20 anos, que defendia o Águia de Marabá e o meia Erivélton, de 22 anos, vindo do Fortaleza. Os nomes inicialmente foram bastante contestados pela imprensa e pela torcida, trazendo uma nuvem de desconfiança quanto aos próximos jogadores que devem ser apresentados.

Diante disso, o gerente de futebol do Vila, Lúcio Antônio Rodrigues, tratou de acalmar a torcida e explicou que a contratação do atacante partiu após uma longa observação feita por comissão técnica e diretoria. “Nós monitoramos o desempenho do Roberth desde a série C. Observamos também a fase de novembro do campeonato paraense, onde ele foi um dos artilheiros entrando apenas em quatro jogos e marcando quatro gols. Como as características dele batem exatamente com aquelas que o Heriberto procura e a situação financeira estava dentro das nossas possibilidades, nós trazemos”, declara o gerente.

De acordo com o gerente, a velha política do “bom e barato”, aliada à procura de novos talentos deve ser a linha seguida pela diretoria do Tigrão para a montagem do elenco para a disputa do Campeonato Goiano. “É fácil trazer o óbvio, esses jogadores titulares de Série A e B. O difícil é ter dinheiro para pagar o que eles exigem. Não podemos fazer loucuras, e essa é uma tendência de todos os clubes do Brasil, diminuir a folha salarial é prioridade”, comenta.

Apesar de admitir a nova tendência de contratações do Vila, Lúcio Antônio se mostra otimista quanto à contratações de peso e promete a chegada de nomes fortes. “Essas contratações que nós tratamos como grandes investimentos vão acontecer. No momento certo, dou a certeza que vão acontecer. Mas em primeiro momento nós estamos garimpando alguns nomes e contando com o olhar clínico do Heriberto e com as observações da nossa comissão para formar a base do elenco”.