Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto Assessoria Vila Nova (À esquerda Foguete, à direita o gerente de futebol Eder Delarice)
foguete.vila.assessoria
O Vila Nova apresentou na tarde desta sexta-feira (10) o seu mais novo reforço para este Goianão, o lateral direito Wellington Cabral Costa, ou mais conhecido como Foguete. O jogador, de 21 anos, foi emprestado pelo São Paulo até maio, mas com possibilidade de estender o vínculo com o time colorado até o final do ano.  

Foguete chegou a fazer a pré-temporada com o tricolor paulista e disputava uma vaga no time titular, mas Rogério Ceni achou melhor emprestá-lo para que ganhasse experiência. Em sua apresentação oficial no Tigre, o jogador agradeceu a recepção que teve. 

“Quero agradecer essa oportunidade que o Vila está me dando. Eu fiquei muito feliz quando eu soube que viria para cá. Todos me receberam muito bem, me deram todo o suporte possível e eu não vejo a hora de estrear para jogar logo e dar alegria para essa torcida”, declarou. 

O lateral começou sua carreia na base do Vasco em 2008, chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira sub 17 em 2013, ano em que foi comprado pelo São Paulo, se tornando uma das grandes promessas da base. Jogando com a camisa do tricolor ganhou títulos de expressão: foram duas Copas do Brasil Sub 20 (2015 e 2016) e  uma Copa Libertadores Sub 20 (2016). O jogador falou de suas características e o porquê do apelido "Foguete". 

"Esse apelido eu tenho desde os 11 anos, quando jogava de atacante. Esse apelido pegou e está aí até hoje. O pessoal do Rio de Janeiro, PH, Hiroshi, Moraes Jr já estão pegando no meu pé, mas é um grupo muito bom, que me recebeu muito bem. Está todo mundo muito feliz com o momento e eu só vim para somar. Quando eu jogava no Rio de Janeiro, eu era bastante ofensivo. No São Paulo o jogo é mais coletivo, então eu aprendi a me posicionar bem, a defender melhor e meu passe e meu cruzamento acabaram melhorando também", afirmou o jogador. 

Foguete vai brigar pela titularidade com Maguinho, que chegou ao time colorado em abril de 2016. Para o jogador, os dois tem algo a oferecer e seja quem for o escolhido pelo técnico Mazola Júnior, cumprirá bem a função. "Vai ser uma disputa sadia. O grupo é muito qualificado e quem ganha é o Vila Nova com isso. Eu também sei jogar em outras posições e será uma disputa muito boa", finalizou.

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757