Foto: Vinícius Tondolo/Portal 730
cottob
A saúde dos 365 pacientes da Vila São José Bento Cottolengo está nas mãos de profissionais dedicados. Um destes colaboradores é a fisioterapeuta Camila Freitas. Ela conta que trabalha exclusivamente em uma ala destinada a mulheres, na unidade Santa Tereza. Neste local as pacientes possuem problemas psiquiátricos e neurológicos.

“A fisioterapia funciona com outros profissionais da equipe multi, como psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais. Nós desenvolvemos atividades para melhorar a qualidade de vida destes pacientes. A fisioterapia entra no âmbito do bem-estar físico; a psicologia, o emocional; o terapeuta ocupacional e o fonoaudiólogo também alimentação e e atividades diárias”, enumera.

O também fisioterapeuta Matheus Micheleite, de 29 anos, trabalha na Vila há seis meses. Ele é responsável pela parte de fisioterapia respiratória dos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e conta que, ao contrário de outros ambientes de trabalho em que a presença do enfermo é apenas temporária, a Vila São Cottolengo representa a verdadeira casa dos pacientes.

“Aqui é a casa deles, então a gente tem que se acostumar principalmente a isso. Tem a questão de ser um ambiente hospitalar, mas nós somos a família deles. Lá fora, a gente tenta tratar o paciente um pouco mais distante, até para evitar alguns vínculos, pois ele tem os familiares e outros cuidados. Aqui estes vínculos têm de ser um pouco mais estreitos porque não têm pais nem irmãos, em sua maioria. Aqui eu sou o visitante, e pra mim é o maior diferencial em trabalhar na Vila”, relata.

Além de paciente, João Batista Ferreira é um dos moradores da Vila São Cottolengo. Demonstrando orgulho dos amigos, ele fala da importância da proximidade com as pessoas, sejam estas pacientes ou não, e reforça que sabe muito bem o que cada paciente do local precisa no momento.

“Eu não gosto de falar apenas de um, gosto de falar de todos. O que me deixa mais feliz aqui é a amizade. É a amizade que tenho pelo colega de trabalho, pelos pacientes, por todos. Todos que aqui trabalham e moram são meus melhores amigos. Colabore conosco porque a Vila realmente precisa de ajuda”, reforça.

Um dos trabalhadores mais antigos da Vila São Cottolengo é o zelador Sebastião José da Silva, de 64 anos. Ele nasceu na cidade de Taquaral, a cerca de 100 km de distância, e mora em Trindade há 42 anos. De prosa simples, segura o rastel com a mão calejada e com certa timidez, mas fala com orgulho dos 12 anos que trabalha na Vila, além de revelar que o serviço mudou para melhor a sua vida.

“Não posso falar pelos outros, mas para mim mudou muito. Depois que você entra para cá que se vê a vida dos internos, você vai se conscientizando que a vida da gente é boa lá fora. A gente passa até a gostar da vida”, afirma.

Seu Sebastião, que já trabalhou como atacadista em Goiânia, relata que gosta mesmo é do que faz atualmente, perto da família da própria casa e da família da Vila São Cottolengo. Ele fala da importância do trabalho que executa.

“O quanto o nosso trabalho é importante para eles e também o quanto eles são importantes para nós, pois é por meio deles que nós somos aqui mais de 500 funcionários. Resumindo tudo, eles fazem parte da vida da gente”, relata.

Você também pode participar da família Vila São Cottolengo. As doações podem ser feitas diretamente na Vila, que fica na Avenida Manoel Monteiro, em Trindade. O telefone para contato é 3506-9000. Na Vila São Cottolengo, a doação poder ser feita em qualquer valor. A cada R$ 20, o doador recebe um delicioso Panetone Aconchego.

Saiba como e onde doar:

Goiânia

Rede de Postos Z + Z

Setor Bueno – Avenida T-63

Setor Coimbra – Praça Walter Santos

Setor Jardim Goiás – Avenida I, próximo a um shopping center

Transmirim Passagens – próximo à Praça da Bíblia, no Setor Leste Universitário

Trindade

As doações podem ser feitas diretamente na Vila São Cottolengo, localizada na Av. Manoel Monteiro, 163, Setor Santuário.

Doações via depósito

Banco do Brasil – Agência: 2738-3 / Conta Corrente: 26910-7

Caixa Econômica Federal – Agência: 1241 / Conta Corrente: 30020-7 / Operação: 003

Itaú – Agência: 4313 / Conta Corrente: 005649-9

Bradesco – Agência: 1633 / Conta Corrente: 585-1

Sicoob – Agência: 3300 / Conta Corrente: 1403-6

Saiba quanto é gasto na Vila São Cottolengo e como sua ajuda faz a diferença:

- 2.890 refeições por dia;

- 4 vacas por semana;

- 2,4 mil quilos de frango por mês;

- 8,8 mil litros de leite por mês;

- 24.160 fraldas por mês;

- 1.850 quilos de roupas lavadas por dia, ou mais de 50 toneladas por mês;

- R$ 39 mil em higiene pessoal e produtos de limpeza por mês;

- R$ 268 mil em medicamentos, material hospitalar e alimentação especial (enteral e via sonda) por mês.

Leia mais

Vila São Cottolengo: Campanha visa à arrecadação de recursos para troca de enxovais de pacientes

Confira a galeria de imagens da visita da 730 à Vila São Cottolengo no último sábado (17).

Fotos: Vinícius Tondolo/Portal 730

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757