Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: AUF/Asociación Uruguaya de Fútbol
oscar tabarez uruguai 20 03 17
Além de ser um jogo importante para dar mais um passo rumo à Rússia, Óscar Tabárez tem outro motivo para estar bastante empolgado pelo enfrentamento contra o Brasil nesta quinta-feira, às 20h, em partida válida pela 13ª rodada das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. O veterano treinador de 70 anos completará 168 jogos pelo Uruguai, se tornando o com mais partidas por uma única seleção nacional.

Ainda assim, Tabárez fugiu do assunto na coletiva de imprensa e falou da situação do time. “Não estamos aqui para projeções, o rival que temos é o Brasil e precisamos de concentração. É claro que isso se resolve com pontos, então sou muito cuidadoso para decidir que o Uruguai já está classificado. Em relação à outras eliminatórias, já estivemos em posições piores, mas estar em um lugar melhor agora não assegurada nada”, frisou.

“Posso dizer que é uma partida histórica, porque acredito que os dois países, mas especialmente o Brasil, são muito importantes no futebol mundial. Enfrentaremos uma equipe que está em primeiro, com seis vitórias seguidas. Desde que Tite chegou já vimos mudanças, além de ter uma forma bem definida de jogar e conquistaram grandes triunfos”, destacou Tabárez, que nunca venceu o Brasil nos onze anos dirigindo a seleção uruguaia.

Sobre Neymar, o treinador falou que “não diria se tivesse uma fórmula para parar Neymar, mas não a tenho. E acredito que quase ninguém pode encontrá-la, mas temos que estudá-lo. E ainda temos que nos ocupar dos três meio-campistas, que recuperam muitas bolas e sempre vão ao gol. Vamos enfrentar uma equipe, e não individualidades”.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757