Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Humberto Silva
marconmi
O governador Marconi Perillo recebeu, nesta sexta-feira (10), na Sala de Situação do Palácio Pedro Ludovico, os integrantes do chamado Fórum do Futuro, cuja missão é debater questões estruturantes da sociedade brasileira, a partir perspectiva do desenvolvimento sustentável. O Fórum elegeu a cidade de Rio Verde para receber um projeto piloto da entidade, que vai instalar no município um grande centro de inovação alimentar, com apoio do governo estadual e do Instituto Federal Goiano (IFG).

O município, explicaram, será “fonte global de referência do alimento” pela personalidade econômica.  “Agradeço muito pelo fato de vocês escolherem Goiás, escolherem Rio Verde, que é um grande cluster do agronegócio hoje. Gostaria que o ‘caso de Goiás’ fosse o mais importante. Por isso, não vai faltar apoio”, aliançou o governador, que determinou à Maria Zaira Turchi, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), que desse o suporte necessário para implementar o programa.

De acordo com o que foi exposto, o Brasil tem potencial para contribuir para a história da humanidade agregando valor aos produtos primários produzidos no País, competindo com grandes polos industriais transformadoras de alimentos como China e Estados Unidos.

“É fundamental para nós exercer um papel inovador. Precisamos inovar, especialmente no sistema produtivo, ampliar nossa capacidade, criar novos conceitos. A agricultura tropical tem novos parâmetros. Nós precisamos pegar esses novos parâmetros, desenvolve-los, e principalmente agregar valor à nossa produção”, explicou Paolinelli.

O ex-ministro colocou Goiás no patamar de “centro avançado da agricultura brasileira”. “Rio Verde é hoje a trincheira mais avançada que nós temos no sistema produtivo brasileiro e que precisa demonstrar capacidade de inovação. Acredito que, com esse esforço, essa dedicação, especialmente com essa afirmação do governador Marconi Perillo vamos ter mais êxito nessa tarefa”, projetou Paolinelli.

Maria Turchi afirmou que a Fapeg  já está preparando um acordo de cooperação técnica com o Fórum do Futuro para viabilizar a primeira parte do projeto que é desenvolver uma plataforma de Ciência, Tecnologia e Inovação. “Faremos todo mapeamento, que fará convergir tudo que há de potencialidade, de possibilidade para ser dinamizada ali em Rio Verde, que se mostrou para o Fórum do Futuro como uma região muito favorável para instalação de um projeto desta natureza”, planejou. “Será um projeto piloto que tem a intenção de repercutir para o Estado, para o Brasil e para o mundo, a questão da importância do alimento sustentável.”

Ao final do encontro, o governador disse estar altamente motivado para iniciar o projeto e que não faltará empenho, nem recursos, do Governo de Goiás. “Se tem algo que motiva a continuar no governo – eu não precisaria ser candidato quatro vezes – é a vontade de ver Goiás se inserir cada vez mais fortemente como um estado diferenciado, sobretudo com a agregação da Ciência. Um fórum como esse, que vocês representam, é algo que me estimula extraordinariamente”, revelou.

Participaram da reunião o ex-ministro e ex-embaixador, Ronaldo Sardenberg, que é conselheiro do Fórum do Futuro; o reitor do IF Goiano, Vicente Pereira de Almeida; e também outros membros do Fórum do Futuro e da Fapeg.

Com informações do Goiás Agora

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757