Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Marconi Perillo e presidente da Caixa, Gilberto Occhi (Foto: Mantovani Fernandes)
marconiecaixa
Os governos estadual e federal assinaram nesta segunda-feira (13) termo para construção de 30 mil casas nos 246 municípios em Goiás. O estado é o primeiro a ser atendido com parceria na área da habitação após anúncio de ampliação do programa Minha Casa, Minha Vida, da Caixa Econômica Federal, feito na semana passada pelo presidente Michel Temer.

A parceria viabiliza recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do FGTS e federais. As prefeituras devem ceder os terrenos para a construção das casas, e o governo estadual viabiliza a parceria por meio do programa Cheque Mais Moradia, de até R$ 15 mil.

“Além de viabilizar a parceria, o Governo de Goiás atua como agente definitivo para reduzir o valor da habitação para um valor que caiba no bolso do beneficiário”, observou o governador Marconi Perillo.

 De acordo com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, o investimento por parte do governo federal será de R$ 4 bilhões. A previsão para construção das 30 mil casas é de dois anos.

Aos prefeitos e parlamentares presentes, Gilberto Occhi ressaltou que Goiás está na vanguarda da habitação no País, sendo atualmente o Estado que tem a maior política habitacional proporcional do Brasil.

“Sabemos que outros estados estão construindo soluções como essa, mas Goiás recebe a primeira parceria deste ano. Parabenizo o governador Marconi pela força dessa iniciativa. É uma grande união que estamos fazendo. Isso nos proporciona crescer na economia, desenvolver o Estado de Goiás, gerar emprego e trazermos investimentos que serão no mínimo de R$ 4 bilhões”, disse.

Occhi adiantou que a Caixa deve liberar R$ 1 bilhão em Goiás para saque de contas inativas do FGTS. O anúncio sobre o valor nacional e datas de liberação dos recursos deve ser feito amanhã pelo presidente Temer. “Com isso vamos movimentar o comércio, a indústria e ajudar pessoas a quitar dívidas. Vamos ajudar efetivamente o Brasil a se desenvolver, a gerar empregos, a ter uma taxa de juros menor e inflação menor”, afirmou.

Segundo Marconi Perillo, as 30 mil casas devem reduzir em 30% o déficit habitacional do Estado. Ele afirmou que as audiências individuais com os prefeitos permitiram ao governo estadual identificar detalhadamente a demanda por habitação em cada cidade.

“Tomamos a decisão de que neste ano vamos priorizar a produção de casas novas e vamos contar com o apoio do Ministério das Cidades para implementarmos reformas em habitações mais  humildes por meio do Cartão Reforma. Isso tudo faz parte do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador, que identificou quais cidades têm maior déficit de moradias. Mas as audiências com os prefeitos foram fundamentais para definirmos nossa atuação”, disse, lembrando que uma das maiores demandas dos gestores é por moradia.

“É um audacioso programa. Isso viabiliza o empreendimento e reduz o valor da habitação. É uma iniciativa que coloca Goiás e a Caixa na vanguarda da habitação do País”, completou Marconi, ressaltando que, nos últimos anos, o Governo de Goiás construiu mais de 100 mil casas, e reformou mais de 250 mil. Ele informou que o presidente da Agehab está recebendo os prefeitos constantemente para viabilizar as parcerias.

Marconi agradeceu ao presidente da Caixa por participar de mais um projeto que certamente será vitorioso, e ao senador Wilder Morais, a quem atribuiu a responsabilidade pela mobilização dos prefeitos para viabilização do projeto.

Participaram do evento também o vice-governador José Eliton, superintendentes da Caixa, deputados estaduais, federais e o senador Wilder Morais.  

Com informações do Goiás Agora

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757