Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Alexandre Carvalho/A2ad
marconialckmin
O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participaram juntos neste domingo (09) de um bate-papo ao vivo com seus seguidores nas redes sociais por todo o País, via Facebook, no qual responderam a questionamentos sobre os diversos temas apresentados pelos internautas. Eles defenderam a reforma da Previdência, esforço fiscal nos Estados, falaram sobre a relação com os outros governadores, agronegócio, educação, e Pacto Federativo. 

Goiás e São Paulo são os Estados que melhor se sobressaíram à crise econômica nacional graças às suas políticas de austeridade fiscal, conforme apontam recorrentes pesquisas. Alckmin afirmou que Marconi fez um trabalho fiscal exemplar em Goiás. “Nós tivemos uma queda de arrecadação muito grande nesses últimos três anos. Foi a maior crise talvez dos últimos cem anos do Brasil, e nós reduzimos os gastos. Então, São Paulo não tem déficit, tem até um superávit primário. E em Goiás, Marconi fez um trabalho exemplar no Estado”, afirmou o governador de São Paulo.

Alckmin defendeu ainda a criação de políticas públicas que incentivem o empreendedorismo para que a economia volte a crescer. “Se a gente for ouvir o jovem hoje vai ver que ele quer ser empreendedor. Então o problema dele é que o estado cobra impostos demais, burocratiza, cria problemas para o empreendedor. Nós precisamos no Brasil fazer reformas e tomar medidas para estimular a atividade empreendedora, para o Brasil voltar a crescer e ter emprego e renda”, disse.

Marconi ressaltou que a situação econômica em que o Brasil se encontra é resultado de políticas econômicas desastradas e completamente equivocadas, que levaram o País a amargar, nos últimos dois anos e meio, a pior crise da história do País. “Durante dois anos nós tivemos que ter um controle rigoroso em relação às despesas, porque senão poderíamos ter entrado em colapso como outros estados entraram, e certamente quem teria problemas seriam os funcionários e os aposentados, que ficariam sem receber seus salários. Ou as pessoas que dependem do serviço público, de educação, de segurança. Quer dizer, se nós não tivéssemos sido rigorosos nos planos de austeridade, na diminuição do tamanho das máquinas, Goiás, São Paulo e outros estados que fizeram o dever de casa estariam amargando hoje sérios problemas”, enfatizou.

Questionado sobre a relação com os outros estados, Marconi agradeceu a Alckmin pelo esforço conjunto para retirada da ação que pedia o fim dos incentivos fiscais em Goiás. “O senhor foi sensato e correto, e estamos juntos agora na busca de uma solução definitiva”, pontuou, lembrando que a medida, se fosse aprovada, causaria grande perda de empregos em Goiás.

Com informações do governo de Goiás

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757