Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Vitória-ES (Foto: Site Loucos Por Praia/Reprodução)
virto
Para quem pensa que a capital capixaba é parada obrigatória apenas para quem viaja a trabalho, não sabe o que está perdendo. O Super Destinos deste sábado (6) desembarca pela primeira vez no sudeste do país.

Com o segundo maior índice de desenvolvimento humano (IDH) do Brasil e com cerca de 360 mil habitantes, Vitória atrai muitos turistas pelas suas altas temperaturas e belíssimas praias. Localizada em uma ilha e em uma baía que levam o mesmo nome da cidade, a capital compõe alguns dos 400 quilômetros de litoral do Espírito Santo, com mais de 30 ilhas.

O gerente comercial da agência Capixaba Receptivo, Gustavo Alves, em entrevista exclusiva à jornalista Luciana Maciel, destaca que o calor é praticamente onipresente em Vitória. “Nessa região de praia temos temperatura média de 30 graus. No verão chega a 40, 42 graus. Atualmente estamos com 26 por conta de uma frente fria”, relata.

A capital capixaba possui diversas praias. Por conta do pequeno tamanho da ilha, não são extensas. Entre as mais conhecidas está a de Camburi, além de outras, como recomenda Gustavo Alves.

“Temos também a Curva da Jurema e as praias da Ilha do Boi. Ao lado de Vitória temos a cidade chamada Vila Velha, que faz parte da grande Vitória, que possui a Praia da Costa e de Itaparica. Essas são regiões hoteleiras, com quiosques e bom atendimento”, relata.

Ao sul e ao norte, Vitória está repleta de praias. Entre elas, o gerente comercial destaca um dos principais destinos do estado. “Guarapari tem mais de 50 praias, uma variedade muito grande. Também temos a cidade de Anchieta, com destaque para a praia de Iriri, que é um balneário com três praias bucólicas, a da Areia Preta e também da Costa Azul. Ao norte, Vitória conta com praias com a de Manguinhos”, afirma.

História e pontos turísticos

Nem só de praias vive a terceira capital mais antiga do país. Com 466 anos, a Cidade do Sol, como é conhecida, possui diversos atrativos que não podem passar em branco. Gustavo Alves destaca alguns pontos deste Super Destino.

“O principal ponto turístico é o Convento da Penha. É um monumento, construído na época de 1558. Além de ser histórico, é um mirante que dá vista de 360 graus da cidade de Vitória, além de Vila Velha, Cariacica, que compõem a região metropolitana. Temos o Museu da Vale, que traz a história da interiorização do Brasil pela estrada de ferro. Temos a maior maquete do Brasil que traz a composição das ferrovias da Vale”, conta.

Gustavo Alves revela que quem pensa em fazer um city tour por Vitória, não pode deixar de conhecer o complexo de igrejas da Cidade Alta e a rica história do Palácio Anchieta, obra monumental que começou a ser erguida em 1570.

“A Cidade Alta compõe um conjunto de sete igrejas, entre elas a Catedral de Vitória. O Palácio Anchieta, um monumento fantástico, com estilo de museu europeu, que é a sede de governo mais antiga do Brasil, que traz a história de nosso Santo Anchieta, canonizado, além de toda uma parte histórica de catequização dos índios”, conta.

E que tal visitar uma fábrica de chocolates? Dá água na boca só de pensar. “A Chocolates Garoto, cuja fábrica é uma das maiores da América Latina e uma das maiores do mundo”, convida.

Noite para todos os gostos

Para conhecer todos os principais pontos, Gustavo Alves afirma que o ideal para hospedagem são sete dias, nos quais são feitos cinco passeios. A vida noturna de Vitória é agitada apenas em uma parte da semana, como explica o gerente comercial.

“De quarta a domingo. Aqui não temos um ritmo específico, por isso aqui o turista ouve de tudo. Tem festa sertaneja, tem noite de samba, festas de axé de micaretas. Nossas boates e casas noturnas tocam de tudo. Ao longo da noite você pode ouvir um techno, forró, pagode, axé, para todos os gostos”, ressalta.

Gastronomia

Para cada passeio, um prato. É assim que se define a variada e rica gastronomia capixaba, que serve desde deliciosos frutos do mar até o maior tombo de polenta do mundo.

“Destaque para moqueca capixaba, com receita típica local, diferente das demais receitas do Brasil. É um prato que acompanha um pouco da história do português com o índio. Além dele, temos a torta capixaba feito basicamente na Semana Santa, preparada com mistura de mariscos com bacalhau, com um recheio cremoso bem diferente, e temos também o camarão no coco. Na região serrana, temos a gastronomia alemã e italiana. Uma das festas que temos é a da Polenta, onde temos o maior tombo de polenta do mundo, de acordo com o Guinness Book”, destaca Gustavo Alves.

Não perca mais tempo. Conheça Vitória e boa viagem!

Quer saber mais sobre este Super Destino? Ouça a entrevista na íntegra a seguir.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757