Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Reprodução/ Internet
caogripado
A queda das temperaturas faz com que os animais fiquem mais suscetíveis a infecções respiratórias. Neste período, muitos cães são acometidos pela doença.

Todas as raças sofrem com o problema, principalmente filhotes e idosos, por terem o sistema imunológico mais vulnerável. A médica veterinária Sandra Pereira Duarte afirma que a vacinação é o meio de prevenção mais eficaz contra a gripe. “São duas vacinas. Tem a vacina que eles tomam para várias doenças, que evita alguns tipos de vírus, e tem outra vacina, mais específica, que os pets tomam contra a chamada ‘tosse dos canis’. Essa segunda vacina é dada separadamente e filhotes a partir de seis meses já podem tomar”, explica.

Ainda segundo a médica veterinária, a doença não pode ser transmitida para o ser humano. “A doença só pode ser transmitida de um animal para o outro. A doença não pode ser transmitida dos animais para seres humanos. O principal sintoma é a tosse, uma tosse seca. Se acaso a pessoa perceber que o animal está tossindo, espirrando, o melhor é isolar o animal do convívio dos outros pets por uns dias”, destaca Sandra Duarte.

Medidas que podem evitar que os pets fiquem doentes:

- vacinar anualmente os cães contra a tosse dos canis;

- evitar os choques de temperatura;

- providenciar um local protegido do vento para o animal dormir;

- evitar os passeios nos horários mais frios.

Ouça a entrevista na íntegra:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757