Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Crime foi cometido por detentos do presídio de Goianira (GO) (Foto: MP-GO/Divulgação)
cadeiapreso
O promotor de Justiça Tommaso Leonardi denunciou nesta sexta-feira (29) um total de 14 envolvidos no assassinato do detento Gilvan Edir da Silva, dentro do presídio de Goianira (GO). O crime ocorrido no dia 18/12 teve por motivação a disputa de poder dentro das alas do presídio da cidade.

Todos os denunciados são detentos que buscavam assumir o poder da ala B do presídio. Segundo apurado pelo Ministério Público, a vítima foi cercada no pátio de banho de sol minutos antes do início de um culto. Ele estava distraído, com uma Bíblia nas mãos quando foi surpreendido pelos executores.

Segundo o laudo cadavérico, Gilvan tinha 21 perfurações feitas por armas brancas. Outros três detentos foram alvos de tentativa homicídio durante a confusão, mas os agentes prisionais conseguiram socorrê-los antes da consumação do fato.

Segundo o promotor, os denunciados agiram com intenção de matar, por motivo torpe, utilizando-se de meio cruel e de recurso que dificultou a defesa da vítima. A denúncia (clique aqui) já foi entregue ao Judiciário e aguarda apreciação do magistrado responsável.

Do MP-GO

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757