Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Foto: Reprodução/ TV TEM)
kellycristina
Três homens foram presos por envolvimento na morte da radiologista Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos. O corpo foi encontrado nu e com sinais de estrangulamento na quinta-feira (02), em um córrego entre as cidades de Frutal e Itapagipe, em Minas Gerais.

Kelly costumava oferecer caronas em grupos de redes sociais para dividir os custos da viagem. Segundo informações da polícia de São José do Rio Preto (SP), a jovem estava desaparecida desde a quarta-feira (01), quando deu carona para um homem desconhecido em uma viagem de São José do Rio Preto para Itapagipe, cidade onde o namorado dela mora. Ainda segundo a polícia, o suspeito confessou ter entrado em um grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a moça.

As identidades de dois dos criminosos não foram divulgadas. O terceiro envolvido no crime, Jonathan Pereira do Prado, que confessou o latrocínio, estava foragido do Centro de Progressão Penitenciária desde março deste ano. Todos os suspeitos têm passagens criminais anteriores por roubo.

O trio foi preso em três bairros da zona norte de São José do Rio Preto na madrugada desta sexta-feira (03). Para chegar até os homens, a polícia utilizou imagens de uma câmera de pedágio. A família de Kelly disse à polícia que ela fez o último contato quando parou para abastecer o carro em um posto situado na BR-153.

Na madrugada desta sexta-feira, os suspeitos foram levados para a cidade de Frutal, onde seguem as investigações.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757