Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Jerônimo Junio / Portal 730
operacao policia civil
Desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (30) as Polícias Civil de Goiás e do Distrito Federal realizam duas grandes operações contra uma quadrilha suspeita de fraudar concursos, vestibulares para Medicina em todo o país e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A Operação "Panoptes” da Policia Civil do DF e a Operação Portal Fechadas da Policia Civil goiana já prenderam 7 pessoas: 5 em Goiânia e 2 em Brasília. Dentre os presos estão integrantes da quadrilha, candidatos e um aliciador. Um dos suspeitos continua foragido.                                                         

Em entrevista exclusiva a Rádio 730 o Titular da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Administração Pública, Andre Bottesini, confirmou que a quadrilha era especializada em fraudar principalmente vestibulares de medicina. Segundo ele,  o grupo também foi responsável pela fraude do concurso para delegado Substituto da Polícia Civil de Goiás que em maio deste ano foi suspenso pela Justiça. Bottesini relata que os 13 primeiros colocados deste concurso pagaram pela vaga. “Haviam 13 que efetivamente passaram  e outros 3 que foram coaptados mas não tiveram dinheiro para pagar o que foi pedido pela quadrilha e desistiram no final. Um deles inclusive a quadrilha ressarciu, devolveu uma parte do dinheiro, cerca de R$ 125 mil e uma casa dada em pagamento”, disse o delegado. Outra prova fraudada pelo grupo foi do Exame Nacional do Ensino Médio. De acordo com delegado um dos candidatos chegou a fazer a Redação do Enem de dentro de um carro num posto de combustível em Brasilia.

Em nota o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, informou que o órgão "não foi notificado e está buscando acesso ao inquérito para poder se manifestar".

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), responsável pelo concurso de delegado substituto da policia civil goiana não se pronunciou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757