Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ MPGO
gaecompgo
O Ministério Público de Goiás deflagrou na madrugada desta quinta-feira (26/10) a Operação Alicerce, que visa desarticular uma orgqnização criminosa que atuava, por meio de uma associação sem fins lucrativos, fraudando a inscrição de famílias de baixa renda em eventuais programas de moradia popular mediante convênio com a Agência Goiana de Habitação (Agehab).

Neste momento estão sendo cumpridos oito mandados de prisão temporária; nove de busca e apreensão; quatro de condução coercitiva e sequestros de bens devidamente deferidos pela Justiça no valor de até R$ 2 milhões, para ressarcimento do prejuízo causado pela associação. Dentre os presos, está um ex-vereador pela cidade de Goiânia.

A operação está sendo realizada em parceria com a Polícia Civil, e é comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP-GO (Gaeco) e pelo Centro de Inteligência do MP (CI-MP), com apoio do Gabinete de Segurança Institucional do MP (GSI-MP). Participam da operação promotores de Justiça, delegados e agentes da PC, além de oficiais e servidores do MP.

Em levantamento que culminou com a ação, o Ministério Público mapeou que, desde 2002 até o ano passado, houve movimentação de R$ 1,2 milhão nas contas da empresa, que é classificada sem fins lucrativos, bem como vários saques de até R$ 50 mil que foram destinados para o chefe da associação.

Todos os presos e conduzidos, além de documentos, bens e provas encontrados, estão sendo trazidos para a sede o MP-GO, onde terão depoimentos colhidos e depois, ou liberados ou encaminhados para a prisão. 

MPGO

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757