Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Isadora de Morais (Foto: Reprodução/ Internet)
isadoragoiania
A estudante Isadora de Morais, de 14 anos, baleada por um colega de escola na sexta-feira (20) em Goiânia, perdeu os movimentos das pernas de forma definitiva. A paraplegia foi confirmada pelo Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), por meio de comunicado enviado à imprensa.

Conforme o boletim, Isadora, cujo estado de saúde é regular e permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), está consciente e respira espontaneamente. Ela sofreu uma lesão na medula espinhal, próxima à 10ª vértebra da coluna torácica.

Na sexta-feira, quando um colega abriu fogo em sala de aula no colégio Goyazes, Isadora levou três tiros (tórax, pescoço, mão) e chegou ao Hugo em estado grave. A paralisia dos membros inferiores foi diagnosticada pouco depois que a estudante deu entrada no Hospital. No entanto, a pedido da família da vítima, a informação foi mantida em sigilo até esta quarta-feira (25).

O atirador, de 14 anos de idade, matou duas pessoas - João Vitor Gomes, de 13 anos, e João Pedro Calembo, também de 13 anos – e feriu outras quatro: Marcela Macedo, Laura Fleury Borges, Hyago Marques e Isadora.

Hyago recebeu alta médica no domingo (22) e se recupera em casa. O estado de saúde de Marcela é regular e, por enquanto, não há previsão de alta. Lara, que foi baleada no braço e estava internada no Hospital dos Acidentados, em Goiânia, recebeu alta nesta quarta-feira.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757