Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
oabgo
A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) emitiu nota de pesar na tarde desta sexta-feira (20) após o atentado que deixou dois mortos e quatro gravemente feridos em uma escola particular no Conjunto Riviera, em Goiânia.

Na nota, a OAB-GO afirma que se une a todos os brasileiros em condolência a todos os envolvidos, direta ou indiretamente, na tragédia ocorrida no final da manhã de hoje (20), e que vai prestar apoio e orientação jurídica necessários a funcionários, familiares e alunos da unidade de ensino.

Leia, a seguir, a nota na íntegra:

"A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), por meio de sua Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente, vem a público manifestar seu pesar pela tragédia ocorrida na manhã desta sexta-feira (20 de outubro), envolvendo as crianças do Colégio Goyases, em Goiânia.

Nos unimos a todos os brasileiros  em condolência às vítimas, pais, familiares, professores e funcionários da referida unidade de ensino.

Como um dos integrantes da rede de proteção e garantias dos Direitos de Crianças e Adolescentes do Estado de Goiás, a OAB-GO se coloca à disposição de todos os envolvidos para viabilizar o melhor atendimento institucional em orientação e apoio jurídicos necessários aos envolvidos neste triste ocorrido.

Reforçamos desde já que a OAB-GO atua de modo a garantir a todas as crianças e adolescentes envolvidos nessa tragédia o tratamento adequado, célere e exitoso de forma a assegurar na elucidação dos fatos, bem como todos os desdobramentos jurídicos deles decorrentes, o respeito aos princípios constitucionais da prioridade absoluta e proteção integral dos direitos das crianças e adolescentes.

É imperioso ressaltar que a divulgação de imagens de crianças e adolescentes por meios eletrônicos, sem autorização dos pais ou responsáveis, especialmente em um contexto tão vulnerável como esse, configura-se ato ilícito, que vai de encontro ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e à Constituição Federal."

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757