Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução
sustosmt
A Polícia Civil ouviu nesta sexta-feira (4) o depoimento do motorista Washington Rufino da Silva Filho, suspeito de tentar atropelar um agente da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT).

O fato ocorreu na última segunda-feira (31), na Rua C-139, no Setor Nova Suíça, depois que um parente do condutor foi multado na Avenida T-63 e Washington então foi reclamar com o agente de trânsito. Em um vídeo, é possível ver que os dois trocam empurrões e, no final, o motorista entra no carro e avança sobre a calçada, na direção do servidor da SMT.

O titular do 7º DP de Goiânia, responsável pelo caso, delegado Manoel Borges, destaca qual foi a versão dada pelo suspeito, em relação ao ocorrido.

“A versão dele no interrogatório foi de que, insultado pelo agente de trânsito, ele teria se irritado e pretendeu aplicar um chute nos agentes de trânsito, jogando o carro, fazendo duas manobras e avançando contra os agentes, mas, nunca, segundo ele, jamais teve a intenção de causar algum dano pessoal ou matá-lo. Era apenas um susto. Mas, para isso, a Polícia Civil pretende ouvir testemunhas, analisar repetidamente as imagens”, ressalta.

Ainda de acordo com o delegado, o advogado de Washington requereu imagens de outras câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais próximos para análise do ocorrido. “Tudo o que vier para clarear, este fato que, em tese, configura uma tentativa de homicídio, vai buscar”, relata o delegado.

O delegado Manoel Borges afirma ainda que vai analisar outros elementos para apurar se houve ou não tentativa de homicídio, mas garante que, usar um carro para agredir outra pessoa é uma atitude classificada como desproporcional. “Há uma desproporcionalidade. A agressão, se fosse mano a mano, no braço, era proporcional, mas a utilização de um veículo para agredir é, no mínimo, desproporcional”, pontua.

Com informações do repórter Jerônimo Junio

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757