Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Foto: Larissa Artiaga/ Portal 730)
viaturalarissa
A Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO) divulgou nesta segunda-feira (31), detalhes sobre a prisão de Priscila de Godói Bruno, de 24 anos, e sobre a apreensão de um jovem de 17 anos, suspeitos de participar do tiroteio que culminou com a morte da menina Júlia Martins Rodrigues, de 04 anos, no Conjunto Vera Cruz II, em Goiânia.

O crime aconteceu no sábado (29). Além da criança, dois homens morreram. De acordo com o comandante da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), Major Daniel Aleixo, a polícia chegou até o rapaz – cuja identidade não foi divulgada – depois que o serviço de inteligência da PM conseguiu localizar o veículo usado no crime.

Ainda segundo o major Daniel Aleixo, a disputa pelo comando do tráfico de drogas na região seria a principal motivação do crime.

De acordo com a corporação, Priscila de Godói deu cobertura para que os homens cometessem o crime. Outros três suspeitos foram identificados e estão sendo procurados pela polícia.

Na tarde de sábado, três homens entraram em uma residência do Conjunto Vera Cruz II com a intenção de matar Warlei Christopher Machado e Fabiano Rodrigues. No local, eles balearam Warlei.

Segundo a PM, Fabiano conseguiu fugir e entrou na casa em que a pequena Júlia Martins estava. O portão estava aberto e os homens que tentavam matá-lo também entraram e atiraram contra ele. Um dos tiros atingiu a menina.

Do repórter Jerônimo Junio

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757