Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Maguito e Daniel Vilela (Fotos: Divulgação/Câmara/Alego)
danielemaghuit
O Supremo Tribunal Federal (STF) tirou o deputado federal Daniel Vilela (PMDB-GO) e o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), da lista dos investigados no âmbito da Lava Jato. A decisão, assinada pelo próprio relator da Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, atendeu a um pedido da defesa de Daniel Vilela.

Com o deferimento do pedido, o inquérito será redistribuído pela presidência do STF nos próximos dias para algum dos ministros da corte. A decisão reconhece que não há qualquer ligação do deputado com os fatos investigados no âmbito da Lava Jato

“Trata-se do próprio ministro Fachin atestando que não tenho nada com a Lava Jato e acredito que a decisão também contribuirá para que essa investigação seja concluída com mais celeridade, já que os demais ministros do Supremo estão menos sobrecarregados”, afirma Daniel Vilela. “Desde que meu nome foi citado, tenho buscado a finalização deste inquérito o mais rápido possível para atestar definitivamente minha inocência e desfazer esse equívoco”.

O deputado lembra que o próprio delator, o ex-diretor da Odebrecht Ambiental Alexandre Barradas, ao citar supostos pagamentos feitos pela empresa a uma terceira pessoa a título de contribuição de campanha, afirmou aos investigadores que não conhece Daniel Vilela, que nunca discutiu doações eleitorais ou qualquer contrapartida à Odebrecht com o então prefeito Maguito Vilela e não soube especificar nem o valor da doação que alega ter feito de forma não declarada.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757