Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: PM/Divulgação
presosguapo
Três homens foram presos suspeitos de planejar e executar a explosão no presídio de Guapó,  na região metropolitana de Goiânia. O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (30), por volta das 8h30.   

De acordo com a Polícia Militar (PM), a ação criminosa ocorreu a mando de Diemerson Ferreira de Sousa, vulgo “Pará”, que já tem passagens por tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo, falsidade ideológica e formação de quadrilha. A intenção da detonação era libertar os detentos. 11 conseguiram fugir.

Na tarde de hoje (30), as forças de Segurança Pública de Goiás apresentaram Lucas Coelho Costa, de 19 anos, João Wellington Lira do Nascimento, de 18, e Higor Lemes da Silva, de 20. Pela ação criminosa, que libertaria detentos da penitenciária, os suspeitos receberiam R$ 5 mil cada um.              

O trio foi preso em um veículo modelo Honda Civic, de cor preta, no município de Guapó, cerca de duas horas após a explosão no presídio. Dentro do carro, os policiais encontraram dois revólveres calibre 38 com nove munições sendo duas deflagradas, uma pistola calibre 380 com três munições, aproximadamente R$ 200 em espécie, além de objetos utilizados no crime. O automóvel foi roubado no último dia 10 de maio, no Setor Bueno, em Goiânia.

Além destes, outros três homens foram presos. Jhone Ferreira da Silva, de 35 anos, Cristiano Silva de Oliveira, de 30, e Pablo Marcos Palma Lima, de 33, estavam foragidos.

A qualquer momento mais informações

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757