Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Foto: Jerônimo Junio/ Portal 730)
pmjunim1
A Polícia Civil do Estado de Goiás divulgou nesta terça-feira (09) a prisão de uma quadrilha suspeita de explodir caixas eletrônicos em Goianira, cidade distante cerca de 30 km de Goiânia.

Na ação foram detidos: Paulo Henrique Trajano, de 25 anos; Luciano Rios de Oliveira, de 23 anos; e Leonardo Antônio Teles Andrade, de 31 anos. O grupo é suspeito de explodir duas agências bancárias nos dias 01 e 07 de abril deste ano.

Segundo a Polícia, durante o cumprimento dos mandados de prisão e busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário de Goianira, os agentes localizaram um artefato explosivo artesanal, uma alavanca, luvas, máscaras e material para a confecção de outros dois explosivos. Além disso, Luciano Rios teria confidenciado aos policiais que era responsável pela fabricação dos explosivos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, as diligências apontam que a quadrilha era comandada pelo detento Edvan Esteves – preso desde dezembro de 2016- que mesmo encarcerado na Casa de Prisão Provisória (CPP) em Aparecida de Goiânia, teria ensinado Luciano Rios a fabricar os explosivos e ainda escolhia as agências a serem atacadas. Outros dois mandados de prisão preventiva foram expedidos em desfavor de Edvan.

Os suspeitos possuem passagens criminais anteriores por roubo, tentativa de homicídio, tráfico de drogas, furto, receptação, apropriação indébita, ameaça, extorsão, lesão corporal e desobediência. Os homens responderão pelos crimes de furto qualificado, associação criminosa, explosão e posse ilegal de artefato explosivo cujas penas podem chegar a 23 anos de reclusão. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757