Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Padrasto e mãe foram presos em flagrante (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
estuprocaldasnovas
A Polícia Civil (PC) de Caldas Novas apresentou na manhã desta quinta-feira (5) um casal suspeito de ter violentado uma criança de um ano e seis meses. Por conta das agressões, o bebê acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

O suspeito Fernando Marques Silva (foto), de 25 anos, padrasto da vítima, e a mãe, Denise Moreira (foto), de 23, foram presos em flagrante na noite desta quarta-feira (4), em Rio Quente, região sul do estado.

De acordo com laudo do Instituto Médico Legal (IML), a criança morreu devido ao rompimento dos órgãos internos, provocado pela agressão sexual. Segundo as investigações, a criança foi levada já inconsciente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), acompanhada da mãe, que alegou que o bebê teria caído da cama.

A equipe médica do Pronto Atendimento para onde a vítima foi encaminhada relatou que o corpo apresentava diversas lesões, suspostamente de maus tratos.

Segundo o delegado Leylton Barros, titular da delegacia de Caldas Novas, o padrasto é apontado como sendo o autor da agressões, que ocorriam com total consentimento da mãe da criança.

O homem foi preso e autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável qualificado pelo resultado morte. A mãe também foi presa pelo mesma prática criminosa, por ter se omitido uma vez que era responsável por evitar que os abusos ocorressem. Se condenados, podem pegar de 12 a 30 anos de cadeia.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757