Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Polícia Civil/Divulgação
carnesf
Equipes da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon), coordenadas pelo Delegado Rodrigo do Carmo Godinho, deflagraram nesta quinta-feira (27) mais uma etapa da Operação “Olho Vivo”, em parceria com auditores fiscais da Vigilância Sanitária Municipal.

O objetivo da operação foi verificar denúncias relatando que um açougue, localizado no Parque Santa Cruz, estaria em más condições de higiene. No local, os policiais constataram o estado precário da estrutura física do estabelecimento comercial, além de inadequadas condições de higiene.

De acordo com a Polícia Civil, o estabelecimento desobedecia lei Municipal ocupando a calçada de passeio público com uma câmara fria, que não apresentava condições de armazenamento de produtos alimentícios.

Entre as demais irregularidades, foi encontrado contêiner enferrujado na segunda câmara fria, onde carnes diversas eram acondicionadas, e ainda, expositores com borrachas sem aderência, que não mantinham a temperatura adequada, nem evitavam o contato com insetos.

Havia ainda no local carnes picadas e armazenadas em caixas inadequadas, expostas a insetos, e sendo secadas por meio da liberação do calor  do compressor de ar condicionado.

Ainda segundo a polícia, as carnes eram comercializadas em embalagens plásticas, sem etiqueta de identificação de origem e data de validade. Diante da situação, o local foi interditado pela Vigilância Sanitária Municipal. Cerca de 275 quilos de produtos foram apreendidos.

Diante da evidência de crime contra as relações de consumo, foi instaurado Inquérito Policial para apuração da infração prevista no art. 7º, parágrafo  único da Lei 8.137/90, que prevê pena detenção, de dois a cinco anos de prisão ou multa.

Fotos: Polícia Civil/Divulgação

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757