Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação/ Polícia Civil
pclatrocida
A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Valparaíso apresentou o investigado Eduardo Santos Dela Port, 32 anos, na quarta-feira (26). Suspeito do latrocínio contra a própria namorada, ele foi recambiado da cidade de Cascavel, no Paraná, para Valparaíso. A delegada Ísis Leal havia pedido a sua prisão.

Eduardo é investigado por latrocínio praticado contra sua namorada, Gleidce Romicy de Mattos Silva, 44 anos. Ela foi encontrada morta em sua residência, já em estado de decomposição, no dia 29 de março deste ano, em Valparaíso.

Nessa ocasião, a família da vítima notou que vários de seus bens haviam sido subtraídos, tais como celular, automóvel Hyundai I30, cartão bancário e joias. O veículo foi incluído no sistema nacional como sendo produto de roubo.

Imagens das câmeras de segurança da vizinhança revelaram que a vítima entrou em casa pela última vez no dia 23 de março acompanhada de um homem, que saiu sozinho da residência horas depois dirigindo o veículo de Gleidce.

Esse homem foi reconhecido por familiares e testemunhas como sendo Eduardo Dela Porta, namorado de Gleidce, passando ele a figurar como principal suspeito do crime. No dia 30 de março, Eduardo foi preso em Cascavel-PR, enquanto vendia algumas joias da própria vítima, além de estar de posse do veículo desta.

Ele foi preso em flagrante por receptação, mas a PCGO pediu a expedição de mandado de prisão por latrocínio. Eduardo permaneceu preso naquela cidade até ser recambiado para Valparaíso.

Interrogado, Eduardo alegou que a vítima tentou atacá-lo com uma faca e que, durante a luta corporal, acabou caindo em cima do objeto e cortando o próprio pescoço. Ele confessou ter subtraído o celular e o trocado por drogas.

Também afirmou ter feito compras por meio do cartão de Gleidce, além da posse do veículo da vítima. Ele permanecerá preso e se encontra à disposição da justiça.

Com informações da Polícia Civil do Estado de Goiás

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757