Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Paulo Vitor já tinha passagens por tráfico de drogas (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
cocainaemitumbiaraab
O Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) prendeu em flagrante, nesta quinta-feira (20), Paulo Vitor Simões de Mendonça, de 30 anos, e Ana Paula da Conceição Silva, de 21, em operação que estourou um laboratório de cocaína em Itumbiara, no sul do estado.

De acordo com o delegado Rogério Moreira, que coordenou a operação, Paulo Vitor é apontado  como um dos principais distribuidores da droga e estaria refinando uma remessa de cocaína em uma casa alugada especificamente para esta atividade. O suspeito recebia ajuda da namorada, Ana Paula.

Segundo a Polícia Civil (PC), os agentes entraram no imóvel, localizado no Bairro Aurora, e conseguiram flagrar o casal no momento em que secavam a droga para ser embalada e comercializada.

No local, a polícia apreendeu cerca de um quilo de cocaína já refinada, 120 papelotes do entorpecente, ácido bórico, substância utilizada para mistura, além de uma mini-balança de precisão, sacos plásticos e um refletor, usado para secar a droga mais rapidamente. Na residência que o suspeito dividia com a mãe, foi apreendido dinheiro supostamente adquirido por meio da venda ilegal da droga.

O casal recebeu receberam voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse do insumo utilizado para a preparação de drogas. Eles oram conduzidos à sede do Genarc, onde foram autuados. Posteriormente, foram encaminhados ao presídio regional de Sarandi e, se condenados, cumprirão penas que podem ultrapassar os 15 anos de prisão.

Paulo Vitor já possui condenação anterior pela prática do crime de tráfico de drogas. Segundo o delegado Rogério Moreira, a polícia vai continuar as investigações para identificar e localizar os compradores da droga.

“Temos diversas investigações em curso já visando à prisão dos fornecedores e os distribuidores de drogas aqui. As investigações continuarão visando a prender os demais elementos”, destaca.

Fotos: Polícia Civil/Divulgação

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757