Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Arquivo Pessoal
robertofilho
A Justiça converte de flagrante para preventiva a prisão de três policiais militares (PM) suspeitos de matar um adolescente de 16 e balear o pai dele no Residencial Vale do Araguaia, na região leste de Goiânia.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), os policiais deverão cumprir a pena no Presídio Militar Estadual, localizado no Setor Marista.

O crime aconteceu na noite da última segunda-feira (19). De acordo com a Polícia Civil (PC), os três policiais da reserva da PM, Paulo Antônio de Souza Junior, Rogério Rangel Araújo Silva e Cláudio Henrique da Silva, teriam entrado sem farda na residência das vítimas, Roberto Campos da Silva, de 16 anos, e do pai, Roberto Lourenço da Silva, de 42.

Na ação, os policiais estariam procurando por um outro indivíduo possivelmente envolvido com o tráfico de drogas na região. O dono da casa, ao perceber a entrada dos PMs, atirou contra os três, que revidaram e atingiram o menor, que não resistiu aos ferimentos, e o pai, que foi hospitalizado.

Segundo as investigações, o adolescente e o pai não têm passagens pela polícia. Roberto Lourenço da Silva está internado em estado regular no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757