Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

furtA Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) e a Companhia de Eletricidade de Goiás (Celg) realizou a quinta etapa da Operação Apagão.

Nesta fase, uma instituição de ensino e uma fábrica de embalagens foram inspecionadas em Goiânia. Segundo o delegado Frederico Maciel, o objetivo é combater a prática de furto de energia em Goiás.

A polícia acredita que os dois estabelecimentos praticam o crime há dois anos, fato que já gerou um prejuízo à Celg de R$ 6 milhões. Os autores das fraudes poderão responder por furto ou estelionato, e a pena pode chegar a quatro anos de reclusão, além de multa.

Com informações da repórter Giuliane Alves

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757