Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rubens Salomão
giroflexrubens
Nesta quarta-feira (8), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), deflagrou a Operação PA2. Chefiada pelo delegado Dannilo Ribeiro Proto, a ação visava ao cumprimento de diversos mandados de prisão e busca e apreensão de investigados de homicídios ocorridos nas imediações do Parque Anhanguera, região sudoeste de Goiânia.

Segundo a polícia, Ao todo foram cumpridas nove prisões, sendo seis temporárias por homicídio, duas em flagrante por tráfico de drogas e posse de arma de fogo, e um mandado de internação provisória de menor, além de outros nove mandados de busca e apreensão. Cerca de 50 policiais civis participaram da PA2.

A operação envolve dois inquéritos policiais cujas vítimas de homicídio são Carlos Roberto e Mauro Sérgio. As investigações apontaram que Carlos estava em uma festa em uma chácara localizada na saída de Guapó, região metropolitana, na qual houve um desentendimento que resultou em vias de fato com Raul Alarcão.

Ainda segundo as investigações, dias depois, Carlos, suspeito de ser narcotraficante no bairro Alvorada, foi ao “Koquinhos Bar” no setor Jardim Europa, chamado para uma emboscada por Wellington Douglas. No estabelecimento se deparou com Alarcão, na companhia de seus amigos Célio Roberto, Alírio Washington, Cleomar e um adolescente, os quais planejaram e executaram a tiros a vítima Carlos Roberto, que morreu no local.

As investigações apontaram que todos esses indivíduos, inclusive a vítima, integram uma organização criminosa chefiada pelo traficante Iterley Martins e que os mesmos, além dos homicídios, atuam na comercialização de drogas ilícitas e roubos na região sudoeste da capital.

A segunda vítima, Mauro Sérgio, segundo as investigações, foi assassinada a pauladas por Emanuel Felipe e Jeferson Henrique após ter sido encontrado embriagado e discutindo com outrem; já havendo uma rixa antiga entre os investigados e a vítima, eles se aproveitaram da situação de Mauro Sérgio e o golpearam com um pedaço de pau até a morte. Emanuel e Jeferson também são moradores do Parque Anhanguera 2 e possuem ligações com todos os investigados da morte de Carlos Roberto.

Durante a operação, foram realizadas buscas na residência de Célio, na qual foram apreendidos diversos tipos de drogas e uma arma de fogo tipo revólver calibre 38, carregada com cinco munições, além de outras cinco avulsas. Carlos Roberto foi morto por uma arma de mesmo calibre.

Com exceção de Alarcão, que agora se encontra foragido da justiça, todos os investigados foram presos e serão interrogados na DIH. Com as prisões, a Polícia Civil acredita que os índices de criminalidade na região sudoeste podem sofrer queda e a população voltar a ter tranquilidade e segurança.

Com informações da Polícia Civil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757