Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail
Sagres A Caminho da Copa

CEI da Saúde na Câmara (Foto: Divulgação)
image
A Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal de Goiânia que investiga supostas irregularidades na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) desde 2010 realizou sessão nesta segunda-feira (4). No entanto, as duas pessoas que foram convocadas para depor não compareceram.

O Superintendente de Gestão de Redes de Atenção à Saúde, Adriana Augusto Peclat de Paula, pediu exoneração. Já a gerente de Saúde Bucal, Ana Paula Nomelini Marques da Silva Vianna, não compareceu por um erro de qualificação. Ela é odontóloga, mas foi citada como médica no requerimento.

A sessão foi suspensa e será retomada na tarde dessa terça-feira (5). Ana Paula foi novamente convocada para prestar depoimento. Na sessão desta segunda, os vereadores apresentaram alguns requerimentos. Eles aprovaram o pedido de que a secretária Fátima Mrué e a gerente de Saúde Bucal respondam criminalmente pelo fato de uma idosa ter arrancado um dente com alicate por não conseguir fazer o procedimento pelo município. Eles também pedem o afastamento de Mrué do cargo pelo prefeito Iris Rezende (PMDB).

Membro da CEI, da vereadora Drª. Cristina Lopes (PSDB) explica porque pediu a prisão da secretária de Saúde Fátima Mrué.

O presidente da CEI, vereador Clécio Alves (PMDB), diz o que espera ouvir da gerente de Saúde Bucal Ana Paula Vianna.

Os vereadores ainda decidiram procurar uma delegacia de polícia para denunciar a falta de atendimento odontológico por parte da Prefeitura de Goiânia.

Do repórter Gerliézer Paulo

Até esta publicação, o Portal 730 não obteve um posicionamento por parte da SMS.

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757