Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação/HGG
hggcirurgia
O Hospital Alberto Rassi (HGG) recebe oficialmente do Ministério da Saúde habilitação para serviços de cirurgia bariátrica. Com isso, a unidade passa a ser a única habilitada para esse tipo de procedimento no estado de Goiás.

O HGG já realizava o serviço de atenção à obesidade. Com a habilitação, a meta de procedimentos cirúrgicos aumenta de seis para 12 pacientes por mês. O diretor técnico da unidade, Rafael Nakamura, esclarece que o programa de controle da obesidade, oferecido pelo hospital, não é apenas para a realização de cirurgias bariátricas.

O processo de habilitação durou cerca de três anos, quando foram realizadas diversas adequações para atender as normas da Vigilância Sanitária e adquiridos equipamentos específicos para atender pacientes com Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 40. São quatro enfermarias especiais, com camas que suportam pessoas com cerca de 300 quilos e banheiros com medidas e estruturas adequadas.

Rafael Nakamura ressalta a importância do hospital ser habilitado pelo Ministério da Saúde, para a realização do serviço de cirurgia bariátrica.

O diretor do departamento de Atenção Especial e temática do Ministério da Saúde, Fernando Machado, ressalta que, com a habilitação, o HGG inicialmente vai receber cerca de R$ 1,2 mil para a realização das cirurgias.

O paciente Hélio Nunes Dias, de 37 anos, conseguiu a inserção no programa de tratamento da obesidade do HGG em 2014, e finalmente deve ser operado nesta semana. Ele destaca a expectativa em torno da cirurgia.

Entre os investimentos realizados estão a aquisição de um guindaste, com capacidade até 250 quilos, balança, mesas cirúrgicas, cadeiras de rodas, aparelhos especiais de aferição de pressão e camas com capacidade até 300 quilos. As enfermarias especiais contam com vasos sanitários de alvenaria e acabamentos em inox, com maior resistência. O Centro de Terapia Intensiva (CTI) também está apto para receber os pacientes super obesos.

O programa de controle da obesidade abrange atualmente 487 pacientes em tratamento pré-operatório, 1,1 mil entre pacientes pré e pós-cirurgia bariátrica.

Só em 2017 foram realizados 58 procedimentos, o que representa uma média de seis por mês.  Mais de 800 consultas são disponibilizadas mensalmente na unidade.

Com informações do repórter Jerônimo Junio

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757