Dra. Moara Alves Santa Bárbara, no Cidadania em Destaque (Foto: Johann Germano/Portal 730)
moarabarbarajpg
A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) prepara para este mês de agosto a vacinação dos adolescentes contra o papiloma vírus humano, o HPV. A imunização será feita nas escolas estaduais e municipais de todo o Estado. Meninos e meninas devem receber a vacina.

A médica infectologista e presidente da Sociedade Goiana de Infectologia, Moara Alves Santa Bárbara, concedeu entrevista exclusiva no quadro Saúde do programa Cidadania em Destaque desta segunda-feira (7), alerta sobre a importância da vacina.

“O HPV é um dos poucos vírus que tem a capacidade de causar câncer, principalmente do colo do útero, de vulva, vagina e de ânus. Nós temos a oportunidade de utilizar uma vacina para prevenção de doenças tão graves como esses cânceres. A vacina é de extrema importância para que se reduza uma mortalidade, por exemplo, em relação ao câncer de colo do útero que pode chegar a 5 mil mortes por ano”, destaca.

Ainda segundo a especialista, por ano, são registrados cerca de 15 mil casos da doença. Desde 2014, a vacina foi incluída no programa nacional de imunização, mas antes, somente para as meninas. Moara Alves Santa Bárbara explica que a inclusão dos meninos ajuda a prevenir ainda mais as doenças. “Os homens são também capazes de transmitir o vírus e, através disso que as mulheres podem adquirir e ter o potencial de desenvolver o câncer de colo de útero, por exemplo”, reitera.

De acordo com a SES-GO, de janeiro de 2014 até maio deste, ano 76,88% das meninas foram imunizadas, um total de 286.009 adolescentes. Para a segunda dose a cobertura vacinal está em 45,21% com 168.186 meninas vacinadas, ficando um saldo de 203.814 entre não vacinadas ou com esquema incompletos. Em relação aos meninos, somente 8,10% foram vacinados, totalizando 18.076 de meninos que iniciaram o esquema vacinal.

Segundo o Ministério da Saúde, desde 2014, foram imunizadas 5,3 milhões de meninas de 9 a 15 anos com as duas doses da vacina contra o vírus HPV. Esse total corresponde a 45,1% do total dessa faixa etária.

Esquema vacinal

Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina HPV, com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

A vacina disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) é a quadrivalente e já é ofertada, desde 2014, para as meninas. Confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal.

Ouça a entrevista na íntegra

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757