Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Goiás (SBCP-GO), Luiz Humberto Garcia de Souza (Foto: Johann Germano/Portal 730)
luizhumberto
Goiânia sedia neste sábado (24) o Fórum de Imersão em Segurança em Cirurgias Eletivas. O evento tem o objetivo de debater a situação atual das cirurgias eletivas em Goiás e apresentar aos médicos goianos propostas que contribuam para melhorar de modo efetivo a assistência aos pacientes e a segurança nestes procedimentos.

O presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Goiás (SBCP-GO), Luiz Humberto Garcia de Souza, em entrevista exclusiva no quadro Saúde do Cidadania em Destaque desta segunda-feira (19), esclarece o que são cirurgias eletivas.

Ouça a entrevista na íntegra

“É aquela em que o paciente tem tempo para ser preparado, para que seja feita uma consulta específica, o médico pede os exames, o paciente volta, são verificados os resultados dos exames e então é marcada a data da cirurgia. Você elege um dia para operar aquele paciente, porque ela é diferente de uma urgência ou emergência, que precisa ser feita rápido”, afirma.

Luiz Humberto Garcia de Souza explica como serão debatidos os assuntos ao longo do evento. “Teremos seis grandes mesas em que vamos abordar questões de hematologia, trombose, passando por infecções, aspectos jurídicos, pela melhora da qualificação dos hospitais onde são feitas as cirurgias”, explica.

O evento é aberto a todas as especialidades médicas e vai reunir a diretoria SBCP-GO, representantes do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), Associação Médica de Goiás (AMG), Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahpaceg), Associação dos Hospitais do Estado de Goiás (Aheg), Sociedade de Anestesiologia do Estado de Goiás (Saego) e autoridades na área de segurança em cirurgias de todo o Brasil, que vêm se destacando por trabalhos realizados, especialmente em São Paulo, Brasília e Minas Gerais em entidades como o Hospital Sírio Libanês, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Mater Dei, HC-USP, Hospital São Paulo, USP e Unifesp.

Só no ano de 2014, Goiânia foi a cidade que mais realizou cirurgias eletivas. No mesmo ano, em todo o estado, foram cerca de 37 mil procedimentos. Dados informados pelas 2.548 prefeituras indicam que há no País pelo menos 800.559 cirurgias aguardando realização. A maior demanda é na especialidade de traumatologia e ortopedia (182.003), com significativa expressão também para as cirurgias gerais (161.219).

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757