Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Blog da Saúde/Ministério da Saúde
farmaceutico
Capaz de produzir medicamentos e cosméticos em qualquer escala, o farmacêutico tem a profissão regulamentada no Brasil pela Lei 20.377 de 1931. Para exercê-la, é preciso possui possuir diploma de graduação em Farmácia, curso que tem duração média de cinco anos.

A coordenadora de Farmácia da Universidade Federal de Goiás (UFG), Nathalie Souza, explica os principais pontos referentes à matriz curricular do curso.

“Tem as disciplinas do núcleo específico e as optativas. Tem as disciplinas de Farmácia Homeopática, é uma área que o farmacêutico pode atuar; tem disciplinas na parte específica de indústrias e inclusive as que o formando pode aprofundar na área de análises clínicas”, afirma.

Os farmacêuticos são responsáveis por preparar medicamentos personalizados, analisar e testar princípios ativos e identificar as reações do remédio no organismo humano. De acordo com a coordenadora da UFG, as funções do profissional podem variar conforme a área de atuação.

“Depois que ele se forma, são mais de 70 sub-áreas. Tem a da atenção à saúde em que ele pode atuar tanto na parte de vigilância sanitária e saúde e saúde pública, a parte de assistência farmacêutica, farmácia magistral, hospitalar. Está crescendo o interesse para farmácias magistral e hospitalar veterinária, a indústria de medicamentos, cosméticos, alimentos. A gente dá a base para que o aluno possa atuar em todas estas áreas”, explica.

A farmacêutica Jane Almeida é formada há 15 anos. Ela afirma que o mercado em Goiás mudou bastante com o crescimento de áreas como a fitoterapia, que consiste na preparação de remédios a partir de propriedades da plantas e a acupuntura.

“Tem muitos profissionais sendo jogados no mercado, mas emprego tem. Tem muitas empresas grandes abrindo não só aqui na capital, mas no interior. A necessidade do profissional é constante. Por exemplo, uma loja ou drogaria precisa de assistência farmacêutica. Da hora que abre à hora que fecha, é no mínimo três farmacêuticos por loja. Então vai depender do que o farmacêutico vai selecionar. Se ele tem aptidão por estética, vai optar por essa área”, esclarece.

De acordo com um levantamento feito pelo site de empregos Catho, a média salarial nacional para os farmacêuticos gira em torno de R$ 2,7 mil. Vale ressaltar também a diferença entre os termos farmácia e drogaria.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idecas), farmácias possuem um laboratório para a preparação das fórmulas prescritas por profissionais capacitados, como médicos e dentistas, além de comercializar produtos industrializados. Já as drogarias não possuem esse espaço específico e apenas revendem os medicamentos produzidos pela indústria. 

Com informações da repórter Larissa Artiaga

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757