Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Lorena Caetano (Foto: Johann Germano/Portal 730)
plasticas
Com o passar dos tempos, a obsessão pela aparência parece só aumentar. Pessoas esteticamente perfeitas, insatisfeitas com algum detalhe do corpo, em busca do ideal de perfeição.

Algumas cirurgias plásticas são de grande importância para a saúde do paciente, mas os incríveis números de procedimentos realizados no Brasil mostram que o brasileiro é também bastante vaidoso.

Segundo a cirurgiã plástica, Lorena Caetano, atualmente o país ocupa a segunda colocação no ranking, mas em 2013 chegou a estar no topo, com cerca de 23 milhões de procedimentos realizados.

Ouça a entrevista na íntegra

Segundo relatório de 2011 da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, 14,2% de todas as cirurgias plásticas no mundo foram realizadas no Brasil, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, com 17,2%.

Segundo Lorena Caetano, além das cirurgias estéticas, estão as reparadoras como as de reconstituição de mama, remoção de tumores, sequelas por queimaduras, cicatrizes e até mesmo por uso de medicamentos fortes, assim como doenças congênitas como síndromes de malformação craniana, facial e fissura palatina.

Segundo relatório da International Society of Aesthetic Plastic Surgery, as cirurgias mais realizadas no Brasil foram lipoaspiração e colocação de próteses mamárias. O país também é líder quando o assunto é rinoplastia e abdominoplastia. Entre os procedimentos estéticos o destaque é a aplicação da toxina botulínica. O volume é o segundo maior do mundo, com 308.185 procedimentos realizados.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757