Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Johann Germano/Portal 730
hemogomovel
A unidade móvel do Hemocentro de Goiás (Hemogo), em parceria com a Rádio 730 e o projeto Solidariedade em Pauta, atendeu a dezenas de doadores na tarde desta segunda-feira (6), em frente ao prédio da emissora na Avenida Goiás, no Centro de Goiânia, entre 8h e 17h.

A campanha foi realizada para a conscientização da população sobre a importância das doações e da manutenção de bolsas no estoque do banco de sangue da unidade, que abastece todo o estado de Goiás.

O diretor do Hemogo, Arione De Paula, concedeu entrevista exclusiva à Rádio 730 no Cidadania em Destaque, e falou sobre a dificuldade de manter cheio o estoque da unidade.

Ouça a entrevista na íntegra

“Nossa população passa hoje dos 200 milhões em todo o país. A população aumentou e envelheceu, a expectativa de vida aumentou, as doenças novas apareceram e a doação de sangue não caminha com a mesma velocidade. Então temos muita dificuldade de manter os nossos estoques reguladores, já que toda a rede SUS em Goiás é abastecida pelo Hemogo”, afirma.

Segundo Arione de Paula, o Hemocentro de Goiás tem capacidade para armazenar até 1,5 mil bolsas de sangue.Além disso, a unidade tem estrutura para receber até 250 doadores por dia, mas por conta do período de férias que passou e do Carnaval que se aproxima, a expectativa é de que apenas entre 70 e 90 pessoas compareçam ao local para fazer doações. Ainda de acordo com o diretor, a última contagem apontou cerca de 500 bolsas atualmente no Hemogo.

“Agora com a campanha da 730, tem melhorado o nosso estoque, nós estamos atendendo um pouco mais, mas muito aquém ainda das nossas necessidades. Entre negativos e positivos e plaquetas, em torno de 500 bolsas. O que é bom, é razoável, mas graças a essa ação da 730”, reitera.

Apesar da quantidade coletada nos últimos dias com a campanha, o diretor destaca ainda que o sangue não fica disponível imediatamente após a coleta, já que é necessário a realização de exames antes de confirmar a disponibilidade da bolsa ao futuro receptor.

“É preciso ficam 5 dias fazendo testes sorológicos para que, se o sangue estiver em boas condições, aí sim, encaminhamos aos hospitais para manter os estoques regulares. O sangue é o problema do século. Apesar de as condições estarem evoluídas, nós não conseguimos sintetizar o sangue em laboratório. Não conseguimos obter o sangue através da engenharia genética. Se o doador não colocar o braço dele lá à disposição para tirar 450 ml de sangue, o paciente que está esperando certamente virá a óbito”, alerta.

Dona Maria Aparecida, aos 51 anos, é doadora desde os 35 (Foto: Petras de Souza/Portal 730)
donamariaaraxa

Em entrevista à repórter Giuliane Alves, a mineira de Araxá, Maria Aparecida, 51 anos, foi uma das dezenas de doadores que passaram pela Unidade Móvel do Hemogo na tarde desta segunda-feira (6), disse que é preciso incentivar as pessoas para que continuem fazendo as doações.

“Eu gostaria que tivessem mais pessoas doando, pois está em falta. Muitas vezes, as pessoas podem doar e não querem. Espero que com este incentivo elas venham doar sangue. Eu doo há 35 anos, e depois que você termina de fazer a doação, você sente uma paz, se sente leve”, afirma.

No momento da doação, a equipe do Hemocentro oferece um lanche para que os doadores possam recuperar as energias depois do gesto que pode salvar até quatro vidas.

A equipe da 730 fez bonito e colaborou para o sucesso da campanha não só com a divulgação, mas principalmente, com a doação de sangue na unidade móvel do Hemogo. Confira a galeria de imagens. Vamos juntos nesta frequência!!!

Confira a seguir o que é preciso para ser um doador:

• Estar em boas condições de saúde.

• Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização).

• Pesar no mínimo 50 kg.

• Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

• Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial

Quem não pode doar sangue?

• Pessoas que tiveram Hepatite ou Doença de Chagas;

• Pessoas com Malária ou Sífilis;

• Usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis;

• Homens e mulheres com múltiplos(as) parceiros(as) e que mantenham relações sexuais, sem o uso de preservativo (camisinha);

• Parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos com AIDS;

• Pessoas com histórias prévias, recentes, de doenças sexualmente transmissíveis;

• Mulheres grávidas.

• Outros (restrições/inaptidões temporárias ou definitivas de acordo com a legislação vigente).

Intervalos para doação

• Homens - 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

• Mulheres - 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Cuidados após a doação de sangue

• Permaneça no Banco de Sangue por mais 15 minutos para evitar que você se sinta mal com a doação;

• Mantenha o curativo por pelo menos 4 horas;

• Não ingerir bebidas alcoólicas;

• Não fumar por 2 horas;

• Evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado para doação;

• Beber bastante líquido;

• Se for dirigir veículo automotor ou ser transportado em motocicleta, parar imediatamente o veículo em caso de mal-estar.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757