Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Portal 730
gilmar
O prefeito de Quirinópolis, Gilmar Alves (PMDB), concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio 730 nesta quinta-feira (14). Em pauta, o atual cenário político goiano.

Há alguns meses base e oposição ao governador Marconi Perillo (PSDB) vem fazendo articulações para compor suas chapas majoritárias que disputarão as eleições de 2018. Especificamente no que diz respeito à oposição, despontam como principais pré-candidatos ao governo estadual o deputado federal peemedebista Daniel Vilela e o senador democrata Ronaldo Caiado.

Confirmadas as pré-candidaturas de ambos, a oposição se viu diante de um dilema: como conciliar os interesses de todos os partidos, visto que nem Daniel e nem Caiado são unanimidade entre as siglas. Além disso, o deputado e o senador ainda não deram indícios de que pretendem ceder para ser vice um do outro. Enquanto isso, correndo por fora, o PT de Goiás já anunciou que só se aliará às legendas que apoiarem uma eventual candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência.

Para o prefeito Gilmar Alves, o momento é importante para manter conversas e assim chegar à um denominador comum. Segundo ele, sem o apoio dos outros partidos o PMDB não obterá êxito no pleito do ano que vem.

“As eleições que eram mais fáceis nós perdemos elas. É uma eleição mais difícil (2018) e que depende da união de vários partidos. O PMDB sozinho não ganha eleição. Hoje o tempo de Campanha é muito curto e você precisa de musculatura, de candidatos a deputado federal, que são aqueles que vão em todos os municípios”, destaca.

Acompanhe a entrevista completa:

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757