Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Giuseppe Vecci (Foto: Portal 730)
vecci7
O deputado federal, presidente regional e vice-presidente nacional do PSDB, Giuseppe Vecci, concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio 730 nesta quarta-feira (29). Na ocasião, ele avaliou a desistência do governador Marconi Perillo (PSDB) na disputa pela presidência nacional da sigla e os rumos do partido nas próximas eleições.

Na segunda-feira (27), Marconi e o senador cearense Tasso Jereissati abriram mão de concorrer à presidência nacional do PSDB. Com isso, o caminho ficou aberto para que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assuma o comando nacional da legenda, buscando fortalecer seu nome como candidato a presidente da república no ano que vem.

Segundo Giuseppe Vecci, Perillo demonstrou desprendimento ao desistir da candidatura. “Eu acho que o Marconi levou uma proposta que contrapunha a proposta do senador Tasso. O senador entendia que era preciso depurar o partido e o Marconi ao contrário, entendia que era preciso pacificar o partido. É por isso que eu tenho certeza que ele venceria as eleições. Mas, entenderam que o melhor caminho era tentar unir o partido e isso certamente já está dando os primeiros passos positivos”, reflete.

Em meio à impopularidade do presidente Michel Temer (PMDB), o PSDB encontra-se dividido entre políticos que apoiam a permanência do partido na base do governo e membros que pedem o desembarque.

Tendo em vista o atual cenário, Giuseppe Vecci afirmou que o PSDB precisará do apoio de outras siglas para sair vitorioso em 2018.

“O PSDB não dá conta de se eleger sozinho para a presidência da república. Nós podemos ter quadros talentosos, mas nós precisamos de outros partidos para poder avançar democraticamente rumo à presidência da república. O que se discute agora é um trabalho maior com os partidos que tem um ideário igual ao do PSDB”, avalia.

Candidato único, Alckmin será confirmado na presidência peessedebista no dia 09 dezembro, data em que acontece a convenção nacional do partido.

Acompanhe a entrevista completa:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757