Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Site Prefeitura
comyrg
O prefeito Iris Rezende (PMDB) publicou um decreto que modifica o texto da Lei Municipal Nº 9.498, de 19 de novembro de 2014, que trata da coleta de lixo de grandes produtores de resíduos sólidos como empresas e condomínios de edifícios não residenciais ou de uso misto (composto por comércio e residências).

Sobre este assunto, o vereador Cabo Senna (PRP) apresentou nesta terça-feira (7) um projeto de decreto legislativo para derrubar a publicação do peemedebista. O parlamentar justifica a apresentação da proposta, alegando que ele fere a legislação vigente.

Os condomínios residenciais começaram a ser notificados pela Prefeitura, avisando que a coleta de lixo deixará de ser feita em 15 dias e que uma empresa autorizada deverá ser contratada. Apesar da contestação de Senna, o vereador Juarez Lopes (PRTB) entende que a maioria dos colegas concordam com a cobrança.

Para Lopes, os pequenos condomínios residenciais poderão ficar isentos da cobrança.

O vereador Cabo Senna defende a realização de um estudo amplo sobre o tema. Já o vereador Elias Vaz (PSB) apresentou um requerimento para convocar o presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Denes Pereira, para explicações. O pesebista defende a cobrança de condomínios residenciais, mas somente dos de luxo.

Diversos condomínios de Goiânia foram notificados sobre a futura cobrança para recolhimento do lixo.

A Comurg se manifestou à imprensa por meio de nota. Confira na íntegra a seguir:

"A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) está notificando os grandes geradores de resíduos nos próximos dias com o objetivo de reduzir, reutilizar e estimular a coleta seletiva e a reciclagem do lixo gerado na cidade.

A medida determina que a companhia continua a coletar gratuitamente os resíduos domiciliares e ressalta que a decisão visa enquadrar a cidade ao Código de Posturas do Município e à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), como já foi feito em outras capitais, como Curitiba.

A Companhia recolhe aproximadamente 50 mil toneladas de resíduos domiciliares por mês, sendo que 40% são provenientes dos grandes geradores. Algumas empresas como shoppings e grandes redes de supermercados já usavam o serviço particular.

Outras informações

O Decreto nº 2.639, editado no último dia 13 de setembro, tem o objetivo de regulamentar o que dispõe a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei Federal 12.305/10, que estabeleceu a Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei Municipal nº  9.498, de 19/11/2014, e suas regulamentações (Decretos nº 9 728, de 14/3/2016, e nº 9 2639, de 13/9/2017). 

A lei dispõe sobre a cobrança de preço público decorrente da prestação de serviços de coleta, transporte e destinação final de resíduos sólidos produzidos por grandes geradores e dá outras providências. A Comurg estipulou prazo de 15 dias para a adaptação das unidades.

A Prefeitura de Goiânia informa que nº  a Lei 9.498 foi aprovada em 2014 pela Câmara Municipal, que estabelece uma nova política de destinação do lixo nas grandes cidades brasileiras."

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757