Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Thiago Albernaz (Foto: Larissa Artiaga/ Portal 730)
thiagoalbernaz
O Ex-vereador e atual presidente do PSDB de Goiânia, Thiago Albernaz, concedeu uma entrevista à Rádio 730 nesta quinta-feira (19), na qual fez uma análise do cenário político regional e disse repudiar a decisão do senado, que determinou a devolução do mandato ao senador Aécio Neves (PSDB).

No dia 17 de outubro, o senado decidiu devolver o mandato a Aécio por 44 votos favoráveis a 26 contrários. Neves, que foi gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista – um dos donos da JBS – permanece como presidente do PSDB, mesmo estando licenciado do cargo desde maio.

Ao analisar a situação, Thiago Albernaz criticou a posição dos membros do PSDB que votaram a favor de Aécio Neves. “Ele perdeu a credibilidade para presidir nosso partido. Não tivemos (PSDB) a mesma posição com o Aécio que tivemos com o senador Delcídio do Amaral, que não era do nosso partido. Sou contra o que aconteceu nessa semana e repudio a atuação do partido”, declara.

Entre os senadores goianos, apenas Wilder Morais (PP) votou contra o afastamento de Aécio. Lúcia Vânia (PSB) e Ronaldo Caiado (DEM) votaram a favor do afastamento. Apesar de discordar do voto de Wilder, Albernaz defendeu a candidatura do senador à reeleição. “Independente de a população gostar ou não do político em si, o senador Wilder tem trabalhado muito. Ganha o estado de Goiás tendo Wilder como senador. Eu defendo o Wilder sim, pelo trabalho que ele vem fazendo. Agora, não tem como desmerecer o trabalho da Lúcia Vânia”, reflete.

Acompanhe a entrevista completa:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757