Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
alimentacao
Em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação, celebrado na próxima segunda-feira (16), quem estiver no Paço Municipal pode receber dicas nutricionais e aferição do Índice de Massa Corporal (IMC) e de pressão arterial, ao longo desta quarta-feira, 11. A iniciativa é da Gerência de Ciclos de Vida da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com estudantes da Faculdade de Nutrição (Fanut) da Universidade Federal de Goiás (UFG). A ação será no corredor do 1° andar do bloco D.

 “Adotar hábitos alimentares mais saudáveis gera mais qualidade de vida e diminui os riscos de sobrepeso e obesidade’, destaca a nutricionista e diretora de Redes Temáticas da SMS, Maria Cláudia Honorato. Após a realização dos exames, junto com os resultados, os interessados recebem dicas de como manter uma alimentação saudável.

No local, além de uma estrutura com balança e equipamento para medir a altura dos participantes, há uma decoração que alerta sobre os riscos dos hábitos alimentares inadequados. A atividade segue até o final da tarde e é aberta a todos que passarem pelo prédio.

Quem já passou pela estrutura montada no 1° andar do bloco da Saúde gostou da iniciativa. 'Eu nunca havia feito o exame de IMC. Passei pelo corredor, vi o movimento e resolvi participar', conta a servidora da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo, Roseli Xavier, 36.

Agenda

Além da ação no prédio da Prefeitura de Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia prepara uma série de atividades para celebrar o Dia Mundial da Alimentação em diversas unidades de saúde da Capital. O trabalho quer alertar os goianienses sobre a importância de manter uma alimentação saudável, já que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade é apontada como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo.

A partir da próxima segunda-feira, 16, as comemorações começam nos postos de saúde com palestras, abordagens e avaliações. 'O objetivo é alertar a população sobre a necessidade de adotar rotinas alimentares saudáveis', pontua a gerente de Doenças e Agravos Crônicos não transmissíveis da SMS, Daniela Teixeira.

De acordo com dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, em 2016 o percentual médio de obesos adultos em Goiânia corresponderam a 16,3%.Os números são mais altos entre os homens (18,4%) do que na população feminina (14,5%).

Da Prefeitura de Goiânia

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757