Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Reprodução/ Internet
camaramunicipal
Vereadores da base e da oposição ao prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), apontaram, durante sessão plenária realizada nesta terça-feira (10), que prefeito ‘atropelou’ a Câmara Municipal ao regulamentar, por decreto, a operação de aplicativos de transporte na Capital.

Na última semana, foi assinado um decreto com as regras de atuação e cobrança de taxas e impostos a empresas como Uber, Cabify, Femitaxi e 99 Pop. No entanto, a discussão sobre o tema já era realizada pela Câmara e os parlamentares se sentiram atropelados.

Por conta disso, o vereador Carlin Café (PPS) apresentou um projeto de Decreto Legislativo para suspender a vigência da medida assinada por Iris. Segundo o vereador, a intenção é de que a prefeitura envie projeto para ser discutido na Câmara.

O vereador Eduardo Prado (PV) disse concordar com a proposta de Carlin Café e classificou a atitude do prefeito como “deselegante”.

Outro apoiador do Decreto Legislativo é o vereador Cabo Senna (PRP), que também está de acordo com o cancelamento da regulamentação da prefeitura aos aplicativos de transporte.

Já o vereador Elias Vaz (PSB) avaliou que o prefeito ‘atropelou’ a Câmara e, principalmente, os vereadores da base aliada na Casa.

O vereador Lucas Kitão (PSL), declarou que a atitude do prefeito foi um desrespeito com os vereadores.

Por fim, mesmo sendo da base aliada, o vereador Izídio Alves (PMDB) pediu que o prefeito tenha bom senso.

O projeto de decreto legislativo foi apresentado e só precisa ser aprovado em uma votação em plenário para derrubar a regulamentação dos aplicativos de transporte.

Do repórter Rubens Salomão

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757