Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
pedagio
O governador Marconi Perillo (PSDB) enviou um projeto de lei para a Assembleia Legislativa no qual pede autorização para conceder por 35 anos à iniciativa privada, via licitação, seis trechos de rodovias estaduais duplicadas, todas a partir de Goiânia, num total aproximado de 600 quilômetros.

Os trechos são: GO- 010, até o entroncamento da GO-330; GO-020/330, até Catalão; GO-060, até Piranhas; GO-070, até a cidade de Goiás; GO-080, até o entroncamento da BR-153 (cuja duplicação está em execução); e GO- 213, até Morrinhos e Caldas Novas.

O governo justifica “insuficiência de recursos” para os investimentos que garantam a manutenção e a segurança das rodovias e que o valor dos pedágios será definido no edital da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop).

O projeto já causa polêmica na Assembleia Legislativa. O líder do PMDB, deputado José Nelto, criticou a iniciativa e convidou o presidente da Agetop, Jayme Rincón, a detalhar a proposta.

O líder do governo na Assembleia, Francisco Oliveira (PSDB), rebateu às críticas de Nelto e defendeu a cobrança de pedágio nas rodovias estaduais.

O projeto ainda precisa ser aprovado na Comissão Mista e em duas votações em plenário antes da sanção do governador Marconi Perillo.

Do repórter Rubens Salomão

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757