Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
cantodaprimavera
O Canto da Primavera 2017 recomeça nesta quarta-feira (04), com grandes shows de artistas nacionais e regionais em Pirenópolis.   A segunda semana de programação da 18ª edição do evento promete muita música de qualidade e animação. Mart’nália é uma das atrações nacionais previstas. A cantora se apresenta na sexta-feira, 6, no Cavalhódromo. Também integram a lista de atrações Marcos Valle & Azymuth, Marco Lobo Quinteto e Paula Santoro e Hamilton de Holanda & O Baile do Almeidinha, com participação especial das cantoras Mariene de Castro, Mariana Aydar, Silvia Pérez Cruz.

A Mostra de Música de Pirenópolis também prepara o show de mais 15 artistas regionais e ainda sete oficinas. Quem quiser aproveitar para aprender ou aperfeiçoar suas habilidades musicais poderá participar de oficinas de bateria, baixo, percussão, voz, sax e flauta, teclado e música infantil.

O superintendente executivo de cultura do estado de Goiás, José Eduardo de Morais, comentou com satisfação a realização de de mais uma edição do evento e destacou a chegada da Mostra de Música à sua maioridade. José Eduardo avaliou que o Canto da Primavera amadureceu ao longo dessas quase duas décadas e que tem procurado estar cada vez mais sintonizado com as demandas do segmento musical goiano e também do público.

Em sua análise, José Eduardo de Morais, que acompanhou a criação do Canto da Primavera desde o início, também pontuou que percebe uma mudança significativa no cenário musical goiano como um todo, que se deve, entre outros aspectos, à expressão que o evento foi ganhando gradativamente ao longo dos anos. “A gente percebe que houve um crescimento da área musical no nosso estado ao longo desses 18 anos e que o Canto da Primavera é um grande contribuinte dessa mudança”, reforçou.

De acordo com o superintendente estadual de cultura, essa transformação no cenário também fez com que a Mostra de Música fosse ampliada. “Tivemos que passar a Mostra para duas semanas desde o ano passado, porque uma semana só não estava sendo suficiente para atender à demanda”. José Eduardo explicou que essa mudança é em função do aumento do número de artistas regionais, mas também do próprio público. Segundo o superintendente, há um desejo de tornar o evento cada vez mais acessível também aos participantes, que passam então a contar com mais opções de datas para acompanhar os shows e atividades oferecidas.

Da Assessoria de Comunicação

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757