Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Diego Sorgatto (Foto: Reprodução/ Internet)
diegosorgatto
O deputado estadual Diego Sorgatto (PSB) concedeu nesta quarta-feira (04) uma entrevista exclusiva à Rádio 730, na qual comentou a polêmica em torno de um vídeo no qual ele e o deputado federal Célio Silveira (PSDB) aparecem ao lado do governador Marconi Perillo (PSDB).

Nas imagens, o governador fala sobre os recursos repassados ao município de Luziânia por meio do programa Goiás na Frente. Posteriormente à gravação, Célio, que é ex-prefeito de Luziânia, destacou as ações que tem feito em prol da cidade.

O vídeo, não agradou o deputado federal Thiago Peixoto (PSD), aliado do atual prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormim, que é adversário político de Silveira. Peixoto esclareceu que todas as obras, incluindo o Vapt Vupt, o Instituto Médico Legal (IML), e as escolas militares, são frutos do trabalho de Tormim e dele. 

Irritado, Célio respondeu por meio de outro vídeo, no qual chamou Thiago de ‘mauricinho’ e ‘pior secretário de Educação da história’. Após assistir o material, Peixoto gravou um outro vídeo, no qual disse que daria um ‘chá de erva-cidreira’ para Silveira e disse que ‘desenharia’ as ações que fez na Educação.

‘Coadjuvante’ na cena, o deputado Diego Sorgatto disse que Peixoto foi infeliz em seu posicionamento. “O Thiago se sujeitou a virar menino de recados do prefeito. Quem realmente ficou chateado com a situação foi o prefeito de Luziânia. Eu tenho certeza que o deputado Thiago Peixoto fez isso a mando dele (Cristóvão Tormim).  A turma lá é da política do quanto pior melhor. Quando os benefícios não chegam por suas mãos eles querer tentar desconstruir”, opina.

Sorgatto afirmou ainda que não está brigado com Peixoto e criticou a administração de Cristóvão Tomim. “Sobre o Thiago, não estou brigado. Se eu encontrar vai ser ocasionalmente. Não vou provocar essa reunião não. O prefeito de Luziânia está passando por uma grande crise na Educação. A maioria dos alunos corre o risco de perder o ano letivo porque o prefeito de Luziânia não se dá ao trabalho de conversar. Infelizmente a administração do prefeito é muito ruim”, analisa.

Acompanhe a entrevista completa:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757