Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Zé Gomes (Foto: Reprodução/ Internet)
zegomes
A morte do ex-prefeito de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PTB), o Zé Gomes, completa exatamente um ano nesta quinta-feira (28). Uma missa em homenagem ao político será realizada nesta quinta-feira (28), na Catedral Santa Rita de Cássia, na Praça de República, em Itumbiara. O evento terá a presença do governador Marconi Perillo (PSDB).

Ele foi assassinado a tiros durante um atentado em Itumbiara, enquanto fazia campanha política com o objetivo de reeleger-se prefeito.

Além de Zé Gomes, que tinha 58 anos, o cabo da Polícia Militar, Vanilson João Pereira, de 36 anos, e o atirador Gilberto Ferreira do Amaral, de 53 anos, também morreram no atentado. O vice-governador José Eliton (PSDB), que também estava no local, foi baleado na barriga e precisou passar por cirurgia.

Em novembro do ano passado, após dois meses de investigação, a Polícia Civil concluiu que divergências pessoais entre Gilberto e Zé Gomes motivaram o crime. Segundo a polícia, o atirador, que era funcionário público municipal, cometeu o homicídio porque acreditava que estava sendo perseguido pelo ex-prefeito de Itumbiara.

O funcionário público teve o ponto cortado por causa de desavenças com colegas de trabalho. Gilberto apoiava adversários de Zé Gomes, fato que teria desagradado os colegas. Quando soube do corte de ponto, Gilberto pediu transferência do posto de saúde onde trabalhava e tirou férias.

No entanto, durante as férias, o funcionário público se arrependeu e pediu para ficar lotado no posto de saúde. Contudo, como o processo de transferência já estava em andamento, o pedido foi negado. A partir da negativa, Gilberto entendeu que estaria sendo perseguido.

Apesar disso, a polícia descartou a hipóteses de que o crime teria sido motivado por razões políticas. O atirador sofria de psicose etílica, distúrbio que pode levar à alucinações e mudanças comportamentais quando a pessoa consome bebidas alcoólicas em excesso. No caso de Gilberto, o problema teria sido agravado pelo uso de anfetaminas.

José Gomes da Rocha, de 58 anos, começou sua carreira política em 1976, quando se tornou vereador em com apenas 18 anos. Depois disso, ele se elegeu deputado federal por quatro vezes, entre os anos de 1989 e 2003 e deputado estadual, logo em seguida.  Gomes também ocupou a prefeitura de Itumbiara por dois mandatos, entre 2005 e 2012.

Após deixar o governo, conseguiu eleger seu candidato, o atual prefeito da cidade, Chico Balla (PTB). Em 2013, Zé Gomes foi nomeado como presidente da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Ele deixou cinco filhos: três homens e duas mulheres.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757