Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

O governador Marconi Perillo (Foto: Jerônimo Junio)
ppajl
O Palácio Pedro Ludovico Teixeira no Setor Central em Goiânia sediou o encontro para assinatura de contratos do Programa Produtor de Água do Ribeirão João Leite (PPAJL).

O evento contou com a presença do titular da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha, do governador Marconi Perillo, o presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Pedro Arraes, além de prefeitos e produtores rurais que integram a região da Bacia do Ribeirão João Leite.

Ao todos, 31 projetos individuais de propriedade foram elaborados, sendo 19 já contratados e que visam remunerar quem preservar as nascentes que abastecem o João Leite. O ribeirão é a principal fonte de abastecimento da população da região metropolitana de Goiânia. O objetivo é aumentar a produção de água por meio da conservação do solo, reflorestamento, recuperação de estradas vicinais, proteção de nascentes e implantação de bacias, como explica o secretário Vilmar Rocha (PSD).

O presidente do Comitê da Bacia do Rio Meia Ponte e procurador-geral do município de Aparecida de Goiânia, Fábio Camargo, explica como o programa pode ajudar a acabar com o problema da falta de água na região metropolitana.

Ao todo, são sete os municípios que fazem parte da região do Ribeirão João Leite. Inicialmente, o programa vai beneficiar Ouro Verde e Nerópolis. O presidente da Federação Goiana dos municípios, Haroldo Naves, destaca quais os benefícios do projeto para as cidades.

O governador do Estado também vai oferecer incentivo financeiro aos produtores rurais que preservarem as nascentes que abastecem o João Leite.

Com informações do repórter Jerônimo Junio

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757