Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Vereadores Clécio Alves, Jorge Kajuru e Lucas Kitão durante votação na manhã desta terça (5) (Foto: Gerliézer Paulo/Portal 730)
batebocaa
O projeto do vereador Elias Vaz, do PSB, que interrompe o aumento contínuo do IPTU e do ITU de imóveis com valor venal superior a R$ 200 mil foi aprovado na Câmara Municipal por 31 votos a 0. Apesar da expressiva votação, o cenário não foi de tranquilidade na casa. A matéria fomentou muitos debates e até bate-boca entre vereadores e o presidente Andrey Azeredo.

Antes de votar pela aprovação ou não do projeto, os vereadores avaliaram um pedido de vistas do vereador Oseias Varão, do PSB. Inicialmente, o presidente Andrey Azeredo determinou que a votação do pedido fosse por manifestação simples. Em meio a muita confusão, ele concluiu que o pedido de vistas havia sido aprovado. Os vereadores contrários protestaram. Então, o presidente atendeu a um pedido deles e determinou que a votasse fosse no painel. O pedido de vistas foi negado por 17 votos a 14.

O autor do projeto, vereador Elias Vaz, diz que o resultado mostrou que os vereadores tinham razão.

O vereador Lucas Kitão fez um protesto durante o tramite da votação. Ele usou um nariz de palhaço, fechou a boca com fita e apresentou cartazes com siglas de impostos, e depois, com serviços prestados pela prefeitura. Estes últimos foram rasgados pelo parlamentar.

{mp3}Podcasts/2017/setembro/05/kitao_01{/mp3}

O vereador Oseias Varão diz que o projeto beneficia os ricos da cidade.

Elias Vaz rebate a argumentação do colega de PSB.

Por fim, Oseias Varão conta que chegou a propor uma reformulação na legislação, mas que o mesmo foi negado por Elias.

Agora o projeto segue para aprovação ou vento do prefeito Iris Rezende. Se for vetado, a matéria volta para a Câmara, que pode aceitar ou derrubar o veto do prefeito.

Imagens: Gerliézer Paulo/Portal 730

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757