Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Goiânia/Divulgação
brts
Os vereadores que compuseram a comissão especial temporária que investigou a paralisação das obras do BRT entre 2016 e início de 2017, se reuniram na sede da Controladoria Geral da União (CGU) na tarde desta terça-feira (15), para saber sobre as verbas liberadas e os gastos com a obra até o momento. Alysson Lima (PRB), que presidiu a comissão, afirma ter saído insatisfeito do encontro.

O superintendente da CGU, Walmir Gomes Dias, em entrevista ao repórter Jerônimo Junio, da 730, afirma que não houve, por parte do órgão, pedido para que as obras do BRT fossem paralisadas.

Sobre o atraso dos salários dos funcionários do consórcio de empresas responsável pelas obras, Alysson Lima destaca que o pagamento dos trabalhadores não é de responsabilidade da Prefeitura de Goiânia.

Walmir Gomes ressalta ainda que não possui informações de que a Caixa Econômica Federal tenha deixado de realizado o repasse de verba para as obras do BRT na Capital.

O relatório da CGU sobre as obras do BRT deverá ficar pronto no mês de setembro.

Com informações do repórter Jerônimo Junio

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757