Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Andrey Azeredo (Foto: Portal 730)
andreyazeredo3
O presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, Andrey Azeredo (PMDB), concedeu nesta quinta-feira (03) uma entrevista exclusiva à Rádio 730, na qual avaliou as principais pautas que entram em discussão na Câmara no segundo semestre e analisou o cenário político regional.

Até o momento, o PMDB não definiu se terá candidato próprio ao governo estadual nas eleições de 2018. Nos bastidores, o nome do deputado federal Daniel Vilela (PMDB) aparece entre os cotados. Ao mesmo tempo, muito se fala sobre um possível apoio à candidatura do senador Ronaldo Caiado (DEM).  

Na opinião de Andrey Azeredo, o PMDB deve investir em um candidato do próprio partido. “Hoje o PMDB tem candidato e esse candidato é o deputado Daniel Vilela. Se ele se viabilizar, claramente será o candidato do PMDB. O PMDB é um dos maiores partidos de Goiás e terá candidato próprio”, reforça.

Questionado sobre a possibilidade de lançar candidatura à Câmara Federal, Azeredo manteve um tom cauteloso. “Não sou candidato a deputado, sem chance. Estou focado no mandato de vereador. Todo mundo que está na vida pública almeja crescer e melhor contribuir com a nossa cidade. Mas neste momento estou focado no atual mandato”, afirma.

Plano Diretor de Goiânia

Na quarta-feira (02), Andrey Azeredo divulgou os nomes de cinco vereadores que acompanharão os técnicos da prefeitura na elaboração da revisão do Plano Diretor. Os escolhidos são Anselmo Pereira, Sabrina Garcêz, Izídio Alves e Eduardo Prado, além do próprio Andrey.

Segundo o presidente da Câmara, todos os 35 vereadores participarão das discussões. “Todos os vereadores participarão ativamente. Essa Comissão não tem caráter deliberativo, ela não decide neste momento porque estamos na fase de preparação por parte do Executivo”, acrescenta Azeredo.

Andrey Azeredo também anunciou os cinco suplentes. São eles: Clécio Alves (PMDB), Romário Policarpo (PTC), Carlin Café (PPS), Oseias Varão (PSB) e Elias Vaz (PSB).

Clécio Alves renunciou à escolha, Romário disse que também vai renunciar, e Carlin Café cedeu o lugar para Lucas Kitão (PSL). O presidente da Câmara disse que vai utilizar os mesmos critérios adotados para fazer as escolhas nas substituições.

A palavra final nas alterações no Plano Diretor de Goiânia será da Câmara Municipal, que é o poder competente para a aprovação da matéria.

Acompanhe a entrevista completa:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757